Mantenha o corpo hidratado neste verão

Endocrinologista fala sobre a importância da reposição de água no corpo, principalmente na estação mais quente do ano

.

A maioria dos médicos recomenda a ingestão de 1 a 2 litros de água por dia, em qualquer estação do ano, mas no verão essa preocupação deve ser ainda maior. Isso porque o clima aumenta a possibilidade de desidratação, quando há uma perda excessiva de água, sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, que podem impedir que o organismo realize suas funções normais. De acordo com o Dr. Mauro Scharf, a falta de reposição da água no corpo pode levar a sérias consequências.

O médico explica que a desidratação pode ser classificada de acordo com a gravidade, podendo ser leve, moderada ou grave. “No caso de leve ou moderada, a desidratação pode causar sede exagerada, olheiras, boca e pele secas, dor de cabeça, sonolência e tonturas, além da diminuição da sudorese. No caso mais grave, esses sintomas se intensificam, podendo surgir outros como queda da pressão arterial, convulsões, falência dos órgãos, podendo levar até à morte.”

O diagnóstico pode ser feito através de avaliações clínicas e exames. “Geralmente a desidratação é diagnosticada por meio das avaliações médicas, mas, caso necessário, são realizados exames de sangue, fezes e urina”, conta.

A desidratação pode ocorrer em todas as idades, desde recém-nascidos até idosos. “Nos primeiros seis meses de vida de uma criança, o ideal para o tratamento é o leite materno. Após essa idade, no caso de desidratação leve ou moderada, indica-se a ingestão de água filtrada em intervalos curtos. Já no caso de desidratação grave, a reidratação deve ser feita com o soro oral”, explica.

Dr. Scharf ressalta que, além desses cuidados, o local onde a pessoa fica nesse período também é fator importante para a recuperação. “Para evitar a perda desnecessária de suor, é importante que a pessoa esteja em um local com temperatura ambiente.”

Para a reidratação é recomendada a ingestão de água diariamente, porém, a quantidade do líquido varia de pessoa para pessoa, dependendo das necessidades do organismo de cada um. “Cada pessoa deve beber a quantidade adequada para seu tipo físico e para atender as suas necessidades diárias, pois existem fatores como estrutura corpórea, metabolismo e até o clima, que devem ser considerados”, alerta.

               .

Como se hidratar

Uma dica para saber a quantidade mínima de água que você precisa consumir diariamente, basta se pesar no começo do dia e após duas horas de trabalho. A diferença representa o quanto de líquido foi gasto durante as atividades. “Se você perdeu 40 gramas, terá que repor 40 ml de água. Isso quer dizer que cada grama corresponde a 1 mililitro. Para se ter uma ideia, um copo representa, em média, 200 ml”, revela o endocrinologista.

O médico explica que a quantidade de líquido pode variar, também, se o indivíduo tiver uma alimentação balanceada. “Algumas frutas possuem alto teor de água, como a melancia, por exemplo. Se você come uma fatia, que é composta por 90% de água, a quantidade a ser consumida em líquido diminui.”

Outra dica são as bebidas esportivas, que são compostas por água, eletrólitos e carboidratos, que ajudam a repor o líquido perdido durante atividades físicas. “Essas bebidas servem para evitar a desidratação e preservar o bom funcionamento metabólico”, define.

Mas Dr. Scharf lembra que os isotônicos devem ser ingeridos na quantidade certa. Para os exercícios com duração superior a 1 hora, indica-se o consumo de 150 ml a 300 ml de uma bebida esportiva com concentração de 4% a 8% de carboidrato a cada 20 minutos. “O consumo desnecessário pode trazer problemas como a ingestão de quantidade excessiva de sódio e, por conter uma pequena quantidade de carboidratos, pode estimular o ganho de peso”, destaca.

Principalmente em dias de calor, o endocrinologista indica também evitar esforços físicos excessivos e manter hábitos de higiene. “É importante fazer uso de roupas leves e evitar tanto a exposição ao sol em dias quentes quanto prática de exercícios debaixo do sol forte. E lembrar de lavar sempre as mãos antes de cada refeição, bem como os alimentos, que devem ser preparados corretamente”, conclui.

.

Fonte

Mauro Scharf – Médico endocrinologista do laboratório Exame.

.

       Sobre o Exame – Laboratório e Imagem

    O Exame nasceu há 39 anos em Brasília e atualmente possui mais de 20 unidades de atendimento no Distrito Federal. Considerado pioneiro no segmento de exames de análises clínicas e com um corpo clínico altamente capacitado, o laboratório disponibiliza, agora, o serviço de diagnóstico por imagem, possibilitando ao paciente realizar todos os exames em um só lugar. Com isso, a marca conta com mais de três mil tipos de exames de análises clínicas, anatomia patológica e diagnóstico por imagem. O laboratório oferece a seus clientes serviços e soluções inovadoras, com confiança, credibilidade, conveniência e tecnologia de ponta, além do alto padrão de qualidade comprovado pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (PALC), o ISO 9001 e a Proficiência em Ensaios Laboratoriais (PELM). Além disso, por meio do programa Exame Melhor Idade, o laboratório oferece aos idosos assistência exclusiva, preços diferenciados e atendimento domiciliar sem taxa de coleta. Pensando nas crianças, o Exame possui um espaço preparado especialmente para atendê-las. A Mega Unidade Asa Sul, localizada na 716 Sul, oferece também atendimentos noturno e nos finais de semana.

Para mais informações acesse o site www.laboratorioexame.com.br ou entre em contato com o Atendimento ao Cliente no (61) 4004-3883.

.

*****

.

Julia Carneiro
(55 61) 3039-8393
(55 61) 8129-3907
julia.carneiro@imagemcorporativa.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.