Osteoporose é uma das principais causas de fratura nos ossos

Dieta balanceada e prática de exercícios físicos ajudam a prevenir esta patologia

.

Na próxima segunda (20) é celebrado o Dia Mundial da Osteoporose. A data é importante para chamar atenção para os riscos desta doença, que segundo dados do Ministério da Saúde, atinge 10 milhões de brasileiros. “A osteoporose é uma condição metabólica caracterizada pela perda óssea mais acentuada que a capacidade de regeneração dos ossos, o que aumenta o risco de fraturas”, explica o Dr. Weldson Muniz.

O especialista alerta que a patologia é mais comum entre as mulheres com mais de 50 anos. “Após a menopausa, a maioria das mulheres apresenta uma queda na produção de estrógeno, hormônio que auxilia a fixação do cálcio nos ossos. Por isso, nesta fase da vida, é comum que elas percam massa óssea de forma mais acelerada, o que pode ocasionar a osteoporose.”

O ortopedista ressalta que ter um estilo de vida saudável ajuda na prevenção da doença. “Hábitos como manter uma dieta balanceada, praticar exercícios físicos e tomar 15 minutos de sol diariamente ajudam a evitar a patologia. Além disso, é recomendado que, após a menopausa, as mulheres façam o exame de densitometria óssea uma vez por ano, para que os níveis de perda deste tecido possam ser mensurados constantemente.”

O Dr. Weldson Muniz acrescenta que os tratamentos da osteoporose devem ser feitos de acordo com o quadro de cada paciente. “A doença tem diferentes causas, por isso, os remédios só devem ser prescritos após uma investigação do que causou a osteoporose naquela pessoa. Existem várias medicações que podem ser usadas no tratamento desta patologia, entre elas, os bifosfonatos, os hormônios sexuais, as cápsulas de cálcio e a calcitonina de salmão.”

O especialista destaca que o Hospital Santa Luzia tem métodos altamente avançados no que diz respeito ao tratamento de fraturas ocasionadas pela osteoporose. “A equipe de ortopedistas do Hospital utiliza técnicas cirúrgicas minimamente invasivas, o que reduz o sangramento e o tempo de internação dos pacientes que sofrem fraturas. Além disso, há uma atenção especial aos idosos que apresentam este quadro. As cirurgias deste grupo de pacientes são realizadas em caráter emergencial e, no máximo, 72 horas após a internação”, conclui.

.

Fonte

Weldson Muniz – Médico ortopedista do Hospital Santa Luzia, em Brasília.

 

 

 

.

*****

Julia Carneiro
(55 61) 3039-8397
(55 61) 8129-3907
julia.carneiro@imagemcorporativa.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.