Câncer de mama – palestra gratuita

Evento busca conscientizar população sobre a importância de fazer diagnóstico precoce, arma mais importante contra a doença

.

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo, desde início da década de 90, e visa ampliar a conscientização para a prevenção do câncer de mama. Com esse pensamento, o Centro de Mastologia do Hospital Samaritano promove uma palestra aberta à sociedade no dia 23 de outubro, às 18h.

Um das palestrantes é a coordenadora do Núcleo, Dra. Maria do Socorro Maciel, que destaca o diagnóstico precoce como a arma mais importante para vencer o câncer de mama. Quando descoberto nos estágios iniciais, as chances de cura chegam a 90%. “A mamografia e o exame clínico das mamas são os métodos indicados para o rastreamento na rotina da atenção integral à saúde da mulher. Outras modalidades, como a ultrassonografia e a ressonância magnética, também podem ser aconselhadas.”

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.

De acordo com o Ministério da Saúde, o exame clínico das mamas deve ser feito em todas as mulheres a partir de 40 anos de idade, anualmente. A mamografia deve ser realizada por mulheres com idade entre 50 e 69 anos, com intervalos máximos de dois anos entre os exames, ou a partir dos 35 anos, para as mulheres que pertencem a grupos de risco.

.

Dúvidas comuns

1. Todo nódulo de mama é câncer?

Não. É importante que se saiba que até 80% dos tumores palpáveis da mama são devido a alterações benignas do tecido mamário, especialmente em mulheres jovens.

Mas atenção: alguns nódulos e também alguns tipos de calcificações, porém, podem corresponder a processos malignos. Por isso, é importante que sejam feitos os exames preventivos e as mulheres sejam assessoradas por profissionais especializados.

2. Eu não tenho casos de câncer de mama na família. Preciso fazer exames?

Sim. Apenas 5% a 10% de todos os casos de câncer de mama estão relacionados à herança de mutações genéticas. Portanto, ainda que não existam casos de câncer de mama na sua família, é essencial que se faça o rastreamento.

3. Obesidade pode influenciar no desenvolvimento do câncer de mama?

Sim. A mulher que está muito acima do peso pode ter as células da mama inflamadas com maior facilidade. Por isso, deve-se evitar a obesidade, não só para o câncer de mama, mas também para a saúde em geral.

.

Serviço

Palestra sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do Câncer de Mama
Realização: Centro de Mastologia do Hospital Samaritano de São Paulo
Data: 23 de outubro (quinta-feira)
Horário: 18h às 19h30
Local: Auditório do Hospital Samaritano (andar P2)
Endereço: Rua Conselheiro Brotero, 1486 – Higienópolis – São Paulo
Inscrição gratuita: marketing@samaritano.org.br

.

Centro da Mama do Hospital Samaritano

O Centro da Mama atende pacientes com alterações mamárias ou que buscam rastreamento e orientações sobre câncer de mama. Inspirado em padrões internacionais, o Centro atua em um modelo de assistência multidisciplinar para realizar um atendimento completo e de excelência, reunindo tecnologia especializada para a consulta, o diagnóstico e o tratamento.

A equipe é formada por mastologistas, radiologistas, patologistas, oncologistas clínicos, radioterapeutas, cirurgiões plásticos, fisiatras, fisioterapeutas, médicos nucleares, clínicos gerais, enfermeiros, geneticistas, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais e voluntários.

Entre os exames disponíveis aos pacientes, estão: Mamografia Digital, Ultrassonografia, Ressonância das Mamas e Biópsias (punção aspirativa por agulha final, core biópsia e mamotomia).

.

.

*****

.

Informações

CDN Comunicação Corporativa
Assessoria de Imprensa – Hospital Samaritano de São Paulo
Guilherme Treu – (11) 3821-5567 – guilherme.treu@samaritano.org.br
Felipe Reis – (11) 3643-2846 – felipe.reis@cdn.com.br

Guilherme Treu
Assessoria de Imprensa – CDN
Marketing
Sociedade Hospital Samaritano – SP
Telefone: +55 (11) 3821-5567
Celular: + 55 (11) 9.9412-4596
guilherme.treu@samaritano.org.br
www.samaritano.org.br

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.