Dia Nacional da Doação de Órgãos

Hospital Samaritano realiza palestra aberta ao público para celebrar o Dia Nacional de Doação de Órgãos
Instituição inclui tema na sociedade e mostra a importância de ser um doador

.

De acordo com a ABTO – Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, o Brasil é o segundo país do mundo em número de transplantes realizados por ano. Além disso, nos últimos cinco anos o número de doadores cresceu em 126%. Porém, ainda existem 39 mil brasileiros na fila de espera por um transplante.

Com a intenção de conscientizar a população sobre a importância de ser um doador, o Hospital Samaritano promove uma palestra especial para o Dia Nacional de Doação de Órgão. O evento marcado para sexta-feira (26/09), às 14h, conta com a participação do Professor Dr. Agenor Spallini, coordenador da Central de Transplantes da Secretária de Estado da Saúde, também da Dra. Maria Fernanda Carvalho Camargo, coordenadora do Centro de Transplantes do Hospital Samaritano, e do Professor Dr. Paulo Koch, nefropediatra do Hospital Samaritano e professor da Unifesp.

Sempre atenta às necessidades da saúde nacional, o Hospital Samaritano, uma Instituição de 120 anos, formou o Centro de Transplante, que busca soluções e inovações relacionadas ao tema. Dentro dele, ainda existe uma equipe exclusiva para trabalhar na frente dos transplantes renais pediátricos. Atualmente, este é o método mais efetivo para o tratamento e reabilitação de pacientes com insuficiência renal crônica.

A partir deste conceito, O Hospital Samaritano de São Paulo é referência no Brasil para transplantes em crianças de baixo peso – a partir de 7Kg. Em agosto de 2014, a Instituição alcançou a importante marca de 200 transplantes renais em crianças, realizados em apenas seis anos de existência do Núcleo de Transplante Renal Pediátrico. São mais de 33 operações por ano. Deste total, 80% das cirurgias realizadas caracterizam-se pela filantropia, em atendimento às demandas do foram financiadas pelo SUS – Sistema Único de Saúde.

No mundo, a média de idade para a realização de transplante renal infantil é de 12 anos, com peso do paciente entre 35Kg e 40Kg. No Samaritano, esta média de idade é de nove anos, dos quais 25% tem menos de cinco anos e 10 % menos de dois anos. Além disso, as crianças transplantadas na Instituição pesam, em média, 28Kg, sendo que 25% tem menos do que 15Kg e 10% menos que 9,5Kg. “Quanto mais cedo for realizada a cirurgia, melhor será para o paciente, pois evita o aparecimento de sequelas irreversíveis”, afirma o Dr. Paulo Koch, nefrologista pediátrico do Samaritano.

.

Serviço

Palestra: Dia Nacional da Doação de Órgãos
Realização: Centro de Transplante do Hospital Samaritano de São Paulo
Data: 26 de setembro (sexta-feira)
Horário: 14h
Local: Auditório do Hospital Samaritano (andar P2)
Endereço: Rua Conselheiro Brotero, 1486 – Higienópolis – São Paulo
Inscrição gratuita: icep.eventos@samaritano.org.br; samaritano.icep.emc@samaritano.org.br ou (11) 3821-5840 e (11) 3821-5719

.

*****

.

Informações

CDN Comunicação Corporativa
Assessoria de Imprensa – Hospital Samaritano de São Paulo
Guilherme Treu – (11) 3821-5567 – guilherme.treu@samaritano.org.br
Felipe Reis – (11) 3643-2846 – felipe.reis@cdn.com.br

Guilherme Treu
Assessoria de Imprensa – CDN
Marketing
Sociedade Hospital Samaritano – SP
Telefone: +55 (11) 3821-5567
Celular: + 55 (11) 9.9412-4596
guilherme.treu@samaritano.org.br
www.samaritano.org.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.