Noites mal dormidas prejudicam a visão

Insônia recorrente provoca o ressecamento dos olhos, podendo causar úlceras, inflamações e dor ocular

.

De acordo com uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS), os distúrbios do sono atingem 4 em cada 10 pessoas em todo o mundo. Essas noites mal dormidas geram consequências aos olhos e à visão, além de deixarem as pessoas com desânimo e dificuldade de concentração.

A Dra. Rosângela da Silva Moreira explica que não dormir adequadamente altera a lubrificação dos olhos e, consequentemente, prejudica a visão. “Passar muito tempo com os olhos abertos e noites em claro afeta as estruturas do olho, diminuindo o tempo de lubrificação ocular, que ocorre no período da noite.”

Os resultados da insônia, normalmente, são olhos vermelhos, ardência e ressecamento da córnea, a parte mais externa da estrutura ocular. Além disso, a falta de lubrificação, conhecida como olho seco, pode levar à visão turva ou embaçada. “A umidade da córnea ajuda no processo da visão, quando ela está muito seca a pessoa enxerga tudo mais embaçado e com pouca nitidez”, detalha a especialista.

Casos crônicos e recorrentes de insônia podem gerar danos mais graves às estruturas oculares. “O ressecamento contínuo da córnea, causado por longos períodos sem dormir, leva à formação de microerosões nessa camada ocular. Essas feridas, desenvolvidas pelo atrito da pálpebra ao piscar, podem se agravar e formar úlceras, provocar inflamações e dor, já que as terminações nervosas ficam mais expostas sem a umidade”, conclui Dra. Rosângela da Silva Moreira.

.

Fonte

Rosângela da Silva Moreira – Médica oftalmologista, do Visão Institutos Oftalmológicos.

.

*****

.

Christiana Ribeiro
(55 61) 3039-8101 / 8491-0038
christiana.ribeiro@imagemcorporativa.com.br

 

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.