Febres chicungunha e ebola – um sinal de alerta

Infectologista, especialista em Medicina do Viajante, explica as particularidades destas doenças virais

.

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) advertiu sobre o surto de febre chicungunha, que, aparentemente, se originou no Caribe e se espalhou pelo resto do continente americano. De acordo com a OPAS, nos últimos meses, foram registrados quase 260 mil casos suspeitos da doença nos países da América e pelo menos 22 pessoas morreram.

No Distrito Federal, um caso da doença já foi confirmado clinicamente pela Secretaria de Saúde, contudo, o Ministério da Saúde aguarda os resultados de exames laboratoriais para oficializar a infecção. Trata-se de uma mulher, que estava em missão no Haiti e contraiu o vírus da doença no País. De acordo com Dr. Jaime Rocha, o chicungunha, causado pelo vírus CHIKV, da família Togaviridae, é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

“É uma doença parecida com a dengue, inclusive nos sintomas: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. A grande diferença está no seu acometimento das articulações, já que o vírus chikungunya avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores, acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local”, revela o médico.

O especialista afirma que a melhor forma de se prevenir contra a febre chikungunya é evitar a proliferação do transmissor do vírus, bem como se proteger das picadas do mosquito Aedes Aegypti, com o uso de repelentes e telas nas janelas.

.

 

Ebola ainda não é um risco para o Brasil

Já a atual epidemia do vírus do ebola foi declarada no começo deste ano em Guiné, antes de se estender à Libéria e, depois, a Serra Leoa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o surto já infectou mais de 1,3 mil pessoas no continente africano, das quais mais de 700 morreram.

Dr. Jaime Rocha descreve que o vírus da febre hemorrágica ebola foi identificado como sendo da cepa Zaire, com índice de mortalidade de até 90% e, embora não haja cura para a doença, a alta mortalidade pode ser reduzida de 10% a 15% com assistência médica adequada.

Os hospedeiros do vírus são morcegos frugívoros, que a população ingere, eventualmente, como fonte de proteína. Por isso, a doença tem origem predominantemente rural. “O problema, além do altíssimo índice de mortalidade, é a facilidade da transmissão entre os seres humanos”, relata o médico.

Dr. Jaime lembra que, com a globalização, além de eventos como as Olimpíadas, doenças emergentes em outros continentes podem eventualmente chegar ao Brasil. “No caso do ebola, embora o risco exista, não é considerado iminente. Mas precisamos precisam acompanhar de perto as informações disponíveis”, finaliza.

.

Fonte

Jaime Rocha – Médico infectologista especializado em Medicina do Viajante, do laboratório Pasteur.

.

Sobre o Pasteur Medicina Diagnóstica

O Pasteur nasceu há 38 anos em Brasília e atualmente possui 26 unidades de atendimento no Distrito Federal e Entorno. Considerado referência no segmento de medicina diagnóstica, o laboratório disponibiliza aos clientes serviços com qualidade e credibilidade. E, para quem não tem plano de saúde, o programa Pasteur Popular oferece exames com preços acessíveis para toda a família. A marca conta, ainda, com o projeto Pasteur Melhor Idade, que oferece assistência diferenciada para idosos e uma série de vantagens, como descontos especiais no valor dos exames de análises clínicas, anatomia patológica e imagem. Com o objetivo de buscar continuamente mais conforto aos pacientes, o laboratório desenvolveu o conceito de atendimento integrado na Mega Unidade Taguatinga Norte, que oferece mais de três mil tipos de exames de análises clínicas, anatomia patológica e diagnóstico por imagem no mesmo local.

Para mais informações acesse o site www.pasteur-df.com.br ou entre em contato com o Atendimento ao Cliente no (61) 4004-9669.

.

 

*****

.

Julia Carneiro
(55 61) 3039-8393
(55 61) 8129-3907
julia.carneiro@imagemcorporativa.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.