O colesterol não é tão ruim assim

Cardiologista explica que essa substância é fundamental para o corpo. Contudo, o excesso pode levar a doenças graves.

.

O crescente número de casos de obesidade no Brasil, mais de 50% dos brasileiros estão acima do peso, faz com que as pessoas tenham mais preocupação com o corpo e a saúde. Assim, é importante a compreensão sobre o papel de cada nutriente na dieta. Encontradas nas carnes vermelhas e brancas (inclusive peixe) e em diversos vegetais e cereais, as gorduras (lipídes), por exemplo, são substâncias essenciais para o organismo e que muitas vezes são retiradas de forma indevida em dietas extremistas.

De acordo com Dr. Rafael Munerato, o colesterol é um tipo de gordura, mas é extremamente importante para o corpo. “O colesterol é um dos componentes da membrana de todas as nossas células. Ele facilita a entrada de nutrientes na célula e a saída de substâncias que devem ser liberadas pelo organismo”, explica.

Entretanto, o excesso de gordura no sangue é uma doença grave, que pode ajudar a desencadear várias outras enfermidades, principalmente as cardíacas. Além disso, dados do DATASUS de 2012 revelam que o colesterol é uma das Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT) que representam mais de 57% dos casos de morte em Brasília.

Dr. Rafael esclarece que existem dois tipos de colesterol: o bom (HDL), produzido pelo fígado, que possui a função de “limpar as artérias”; e o ruim (LDL), que também é gerado pelo corpo (70%), mas tem como fonte, ainda, os alimentos (30%) e que, em excesso, ajuda na formação das placas que obstruem as artérias do organismo.

“Algumas pessoas produzem mais colesterol ruim e, por isso, estão propensas a terem problemas cardíacos. Nestes casos, existem medicamentos que inibem a produção deste tipo de colesterol. Entretanto, manter uma boa alimentação e praticar atividades físicas regularmente ajuda a aumentar o nível de colesterol bom e evitar o ruim”, detalha.

O médico acrescenta que os exames de colesterol são imprescindíveis para avaliação da saúde. “Todo mundo precisa fazer, pelo menos, uma vez por ano exames de sangue para acompanhar as taxas de colesterol. Com isso, o médico consegue analisar os resultados junto com outras informações clínicas, que definem se um paciente é de baixo, médio ou alto risco para doenças cardiovasculares, por exemplo”, conclui Dr. Rafael Munerato.

.

Fonte

Rafael Munerato – Médico cardiologista do laboratório Pasteur.

.

Sobre o Pasteur Medicina Diagnóstica

O Pasteur nasceu há 38 anos em Brasília e atualmente possui 26 unidades de atendimento no Distrito Federal e Entorno. Considerado referência no segmento de medicina diagnóstica, o laboratório disponibiliza aos clientes serviços com qualidade e credibilidade. E, para quem não tem plano de saúde, o programa Pasteur Popular oferece exames com preços acessíveis para toda a família. A marca conta, ainda, com o projeto Pasteur Melhor Idade, que oferece assistência diferenciada para idosos e uma série de vantagens, como descontos especiais no valor dos exames de análises clínicas, anatomia patológica e imagem. Com o objetivo de buscar continuamente mais conforto aos pacientes, o laboratório desenvolveu o conceito de atendimento integrado na Mega Unidade Taguatinga Norte, que oferece mais de três mil tipos de exames de análises clínicas, anatomia patológica e diagnóstico por imagem no mesmo local.

Para mais informações acesse o site www.pasteur-df.com.br ou entre em contato com o Atendimento ao Cliente no (61) 4004-9669.

.

*****

.


Julia Carneiro
(55 61) 3039-8393
(55 61) 8129-3907
julia.carneiro@imagemcorporativa.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.