O invisível em nossa vida – é uma realidade

Capa do livro “O invisível em nossa vida – é uma realidade”

O invisível em nossa vida –  é uma realidade de Eloina Domanski foi lançado no final de 2013. O livro é um interessante relato sobre percepção extrassensorial da autora. Eloina resolveu colocar em papel suas experiências.

Por meio de episódios narrados pela própria autora e por pessoas que de alguma forma participaram de suas experiências, este livro revela uma nova dimensão do poder do uso da mente humana, descortinando, por exemplo, formas incomuns pelas quais é possível captar informações, cuidar de pessoas e de animais.

Os relatos  contidos no livro são simples, diretos e verdadeiros, certamente remeterão o leitor a alguma situação que tenha vivido ou presenciado. Vale a pena conferir e deixar sua sensibilidade navegar por estas páginas, buscando colaborar e decifrar juntos os enigmas de tão complexos elementos do conhecimento da vivência humana.

Lançado pela Thesaurus Editora de Brasília o livro conta com 144 páginas, com ilustrações no formato 14x21cm. Vale conferir.

Conheça a autora:

Eloina Terezinha Domanski

Eloina Terezinha Domanski, descendente de poloneses e de italianos, nasceu em Campo Mourão, interior do Paraná, em 14 de abril de 1956. É formada em Tecnologia de Processamento de Dados pela Universidade Estadual de Maringá (PR), possui especialização em Análise de Sistemas e em outras modalidades da tecnologia e gestão da informação.

O interesse pela área espiritual e energética teve início na década de 1990, pois era preciso compreender os fenômenos que se manifestavam por seu intermédio. Além de ter sentido a necessidade de estudar algumas doutrinas, procurou também estudar outras vertentes de conhecimentos sobre a mente e a espiritualidade humanas. Também teve participação em pesquisas científicas em universidade.




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.