Antes de mudar o estilo de vida, faça um check-up cardíaco

A avaliação cardiológica é imprescindível para entender como está a saúde do coração e não comprometer o corpo

.

O início do ano é sempre marcado por promessas de mudanças. Uns querem emagrecer, outros se comprometem a cuidar mais da saúde. O Dr. Jairo Gomes Ribeiro Junior explica que manter uma vida saudável ajuda a prevenir doenças, principalmente, as ligadas ao coração.

“Boa parte dos problemas cardíacos tem como pano de fundo o estilo de vida do indivíduo. Fatores como sedentarismo, sobrepeso, obesidade, tabagismo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas são as principais causas externas para doenças cardiológicas”, alerta o especialista.

Para melhorar a qualidade de vida, as pessoas, normalmente, mudam os hábitos alimentares, iniciam atividades físicas, consultam médicos e fazem exames. “Antes de alterar qualquer rotina, é fundamental fazer um check-up cardíaco, para entender como está a saúde do coração e não comprometer o corpo”, reforça Dr. Jairo.

O médico acrescenta que os atletas, as pessoas que realizam muito esforço físico ou que tenham familiares de primeiro grau com problemas cardíacos, devem fazer consultas com o especialista anualmente, independente da idade. “Antes da prática de qualquer exercício, a pessoa deve procurar um cardiologista para ele avaliar as condições cardiológicas. Atividades que demandam grande esforço ao corpo podem ser prejudiciais aos cardiopatas, podendo levar a morte súbita por arritmia cardíaca.”

.

Principais exames

Dr. Jairo Gomes Ribeiro Junior esclarece que não existe idade certa para realizar a bateria de exames. “A prescrição dos exames é feita de acordo com as condições de cada paciente. Aqueles que não têm histórico familiar e são assintomáticos e que não vão alterar os hábitos podem fazer o check-up a partir dos 35 anos.”

O médico enumera os exames mais prescritos numa avaliação cardiológica. “Os exames mais corriqueiros num check-up cardíaco são o eletrocardiograma de repouso, o ecocardiograma, o teste ergométrico, além de exames laboratoriais.”

Esses exames avaliam a anatomia do coração, o comportamento do órgão quando é submetido a esforço físico, alteração de pressão arterial, arritmia e os níveis de substâncias no sangue. “A partir dos resultados e da avaliação clínica do paciente o médico pode pedir outros exames complementares, como a cintilografia, a ressonância magnética, a tomografia, o cateterismo, entre outros”, finaliza Dr. Jairo.

.

Fonte

Jairo Gomes Ribeiro Junior – Médico cardiologista do Hospital do Coração do Brasil, em Brasília.

.

.

.

 *****

.

 

Christiana Ribeiro
Imagem Corporativa
www.imagemcorporativa.com.br
www.twitter.com/icdigital
Tel: (55 61) 3039-8393
Cel: (55 61) 8491-0038

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.