Verão – proteja seus olhos do Sol

Assim como a pele, os olhos também precisam de cuidados especiais quando estão expostos aos raios solares. A Dra. Amaryllis Avakian explica que a exposição excessiva e falta de proteção aos olhos podem ocasionar doenças oculares como: Câncer, Pterígio, Olhos Secos, Conjuntivite, lesões na retina (degenerações) e também contribuir efetivamente para o aparecimento da Catarata, já que o sol provoca também envelhecimento precoce dos olhos.

No entanto, de imediato, é possível sofrer com ‘olhos queimados’ e Ceratite. As pessoas de olhos claros correm maior risco nesta situação, pois possuem menos pigmentação nas camadas dos olhos.

Para a especialista, o que falta é a conscientização da população sobre a importância do uso de óculos escuros de boa qualidade e com proteção UV-A e UV-B. “A oferta e a procura por óculos de sol de baixa qualidade é muito grande. Hoje, as pessoas se preocupam pouco com o beneficio ou malefício que essa aquisição irá trazer e, por isso, não consultam ou buscam informações sobre os pontos importantes que devem ser levados em consideração”, afirma.

A oftalmologista ressalta que nestes casos é importante se atentar a proteção anti-UV, pois é extremamente importante para a saúde dos olhos, já que a incidência dessa radiação acarreta danos aos olhos, que podem não aparecer de imediato, mas com o passar dos anos leva até a degeneração macular, uma das causas da cegueira. As cores das lentes também influenciam, para o dia o ideal é o uso de lentes nas cores marrom e fumê, pois elas destacam contrastes e detalhes. Já as amarelas e laranja, reduzem o ofuscamento da visão do motorista e devem ser usadas a noite para dirigir.

.

Entenda as doenças

* Câncer nos olhos – O tipo mais frequente é o melanoma de coroide, um tumor maligno que afeta diferentes partes dos olhos, desde a pálpebra até as estruturas internas, como a íris. A mais acometida pelos melanomas é a coroide, que não é visível a olho nu, seu diagnóstico depende dilatação da pupila e exames.

* Pterígio – O mal é causado pelo excesso de exposição ao sol, conhecido como “carne no olho.” A doença é um processo degenerativo da conjuntiva e pode se estender até a córnea, causando distorção da visão.

* Catarata – Catarata é a opacificação do cristalino, lente natural existente no globo ocular, responsável pela focalização da visão para longe e para perto, que leva a diminuição progressiva da visão. A rapidez dessa evolução varia de pessoa para pessoa e até mesmo de um olho para o outro. A intensa exposição ao sol sem proteção aumenta mais chance de ter catarata, já que os raios ultravioleta em excesso aceleram o envelhecimento do cristalino.

* Olhos Secos – Doença crônica, caracterizada pela diminuição da produção da lágrima ou deficiência em alguns de seus componentes, ou seja, pouca quantidade e/ou má qualidade da lágrima. Este distúrbio no filme lacrimal e na superfície ocular pode produzir áreas secas sobre a conjuntiva e córnea, o que facilita o aparecimento de lesões. Quando não diagnosticada e corretamente tratada, tende a evoluir para lesão da superfície ocular e, em alguns casos, até à perda da visão.

* ConjuntiviteInflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular e o interior das pálpebras, que pode afetar os dois olhos. Aguda ou crônica, a conjuntivite dura de uma semana a 15 dias.

* Ceratite – A ceratite é uma inflamação que ocorre córnea, o processo inflamatório procede pela ação de micr0-organismos, mas também em decorrência de traumas, de medicamentos, de exposição à luz do Sol e de cabines de bronzeamento.

A doença avança rapidamente e, se não for tratada a tempo, provoca graves lesões na córnea, com risco de perfuração, além de afetar outras áreas dos olhos. Diminuindo assim, a capacidade visual e ocasionando até mesmo à perda de sua visão.

* Lesões na retina – Transtorno ocular que destrói a visão central, tornando mais difícil enxergar pequenos detalhes e ler. Seus primeiros sintomas são um esmaecimento das cores, a distorção das letras, a percepção de uma área escura ou vazia no centro da visão e a alteração do tamanho dos objetos.

* Degeneração macular – A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) é a principal causa de cegueira irreversível em pessoas com mais de 55 anos. A doença está relacionada ao envelhecimento e afeta a mácula, parte central da retina responsável pela nitidez, cor e detalhes na visão. A exposição excessiva ao sol também pode levar à degeneração macular, pois, os raios ultravioletas interagem com o oxigênio, formam radicais livres que podem danificar as células da mácula e provocar a formação de pequenas manchas amareladas chamadas drusas.

 

Fonte

Amaryllis Avakian – Médica responsável pela AACO – Amaryllis Avakian Clínica Oftalmológica e especialista em catarata. Membro do corpo clínico do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio Libanês. Formada na Universidade de São Paulo, onde fez residência médica e também sua Pós Graduação. Especializada em Córnea e Cirurgia de Catarata, é Chefe do Setor de Catarata do Hospital das Clínicas da USP. Professora Colaboradora da Faculdade de Medicina da USP e um dos expoentes nacionais no campo das cirurgias de catarata e refrativa. Palestrante nos principais congressos no Brasil, América Latina, Estados Unidos e Europa, sua intensa atividade profissional e acadêmica permite compartilhar toda experiência profissional acumulada.

 

*****

 

Joana Martins
Tel.: 11 3258-2028
Cel.: 11 997.602.889
Twitter: @bancodenoticias
www.bancodenoticias.net

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.