Aumenta incidência de fraturas em idosos

Acidentes domésticos estão entre os principais fatores de risco para à saúde na terceira idade

.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), cerca de 30% dos idosos sofrem algum tipo de queda por ano. Entre as pessoas com idade acima de oitenta anos, a incidência aumenta podendo chegar a 40% dos casos de quedas. A mortalidade decorrente destes acidentes é significanificativa, podendo chegar a 55% de óbitos. De acordo com o Ministério da Saúde, o número de internações causadas por fraturas no fêmur cresceu 37% nas últimas duas décadas. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 1.500 idosos vão à óbito devido a fraturas no fêmur.

O Sistema Único de Saúde (SUS) registra o gasto por ano de mais de R$ 51 milhões com tratamento de fraturas em idosos. Para evitar os acidentes domésticos com idosos, o Dr. Weldson Muniz, alerta para a importância de se manter em atenção. “A população está envelhecendo de forma mais saudável, e com uma vida mais ativa. Portanto, aspectos simples do dia a dia devem reduzir os riscos à saúde dos idosos.” O idoso apresenta redução da acuidade visual, déficit de equilíbrio e perda progressiva da força dos membros inferiores, além da osteoporose, fatores que contribuem para a ocorrência de infortúnios.

Para evitar esses acidentes, o ortopedista sugere modificações na estrutura das casas. “Quedas no banheiro são muito comuns, o piso de cerâmica e tapetes apresentam uma falsa impressão de segurança, mas alguns pode ser escorregadios”, alerta o ortopedista. Pensando nisso, o especialista aconselha a instalação de barras para sustentação nos banheiros, nas escadas e próximo a degraus e rampas. Os tapetes devem ser vazado do tipo com ventosas, evitando o acúmulo de água e proporcionando maior estabilidade. Os móveis também devem ser adaptados para garantir maior segurança ao idoso. “Móveis muito baixos, fora do campo de visão, devem ser retirados da casa, pois apresentam riscos à mobilidade do idoso”, explica. Manter luzes de sinalização noturna é uma medida simples e eficaz para evitar acidentes noturnos.

A baixa condição de equilíbrio e a fragilidade da pele são também fatores de risco para a saúde dos idosos. As fraturas não são os únicos problemas relacionados à acidentes domésticos. As pancadas também geram danos significativos, pois a cicatrização é mais lenta”, comenta o especialista. Caso o paciente tenha diabetes esse processo é mais complexo. O ortopedista conclui alertando os familiares para importância do acompanhamento dos idosos para garantir uma velhice tranquila e mais segura.

 

Fonte

Weldson Muniz – Médico ortopedista do Hospital Santa Luzia de Brasília.

 

 

 

 

 

 

*****

 

Cristiana Ribeiro
Imagem Corporativa
www.imagemcorporativa.com.br
www.twitter.com/icdigital
São Paulo / Rio de Janeiro / Brasília
Tel: (55 61) 8145-6840 / 3039-8101

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.