Doação de órgãos – 8 verdades e mitos

Dia 27 de setembro marca o Dia Nacional da Doação de Órgãos. Por isso, nesta semana, uma série de ações serão realizadas para aumentar a conscientização da população sobre o tema, já que a maior barreira para a doação de órgãos no Brasil é a recusa familiar, gerada principalmente pelo desconhecimento da população.

.

Se você ainda acha que a doação de órgãos é um tabu, teste seus conhecimentos.
Informação é sua arma mais eficiente!

.

Mito – Para me declarar doador, preciso disponibilizar essa informação no meu RG ou CNH.

Verdade
* As informações que constavam no Registro Geral (RG) e na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) perderam a validade há mais de uma década, em 2000. Em muitos casos, por falta de informação, as pessoas forneciam respostas negativas sem ao menos refletir sobre esse assunto tão importante.

.

Mito – Para se tornar um doador, é preciso deixar um registro por escrito?

Verdade
* Para se tornar um doador de órgãos e tecidos, você só precisa informar esse desejo a seus familiares. Eles são os únicos que podem autorizar a doação, sem que haja necessidade de deixar nada por escrito.
* Embora a única forma de se tornar um doador de órgãos seja avisando verbalmente sua família, hoje já é possível se declarar um doador no Facebook. Para fazer isso, clique em “Evento Cotidiano”, depois em “Saúde e Bem-Estar” e encontre a opção “Doador de Órgãos”. Não se esqueça de marcar um familiar na publicação!

.

Mito – Se o médico souber que eu sou doador, ele não vai se esforçar para me salvar após um acidente.

Verdade
* A equipe médica que atende uma pessoa na emergência tem como prioridade salvar vidas, além de não ter conhecimento sobre a decisão do paciente de ser um doador. Apenas após a morte encefálica comprovada e com o consentimento da família é que uma outra equipe médica, especializada em transplantes, é chamada.

.

Mito – A família de quem recebe o órgão é quem paga pela operação.

Verdade
* Nenhuma das duas famílias – seja a do doador ou do receptor do órgão transplantado – têm qualquer tipo de despesa com a operação. O Sistema Único de Saúde (SUS) é o maior programa público de transplantes do mundo e se responsabiliza pelos gastos da operação e pelo fornecimento vitalício das medicações necessárias para evitar a rejeição do órgão transplantado.

.

Mito – É verdade que a doação deixa marcas profundas no corpo, que atrapalham na hora do enterro.

Verdade
* Como todos os órgãos doados são removidos por meio de cirurgia, o corpo dos doadores pode ser velado ou cremado normalmente.

.

Mito – Idosos ou pessoas que estavam doentes não podem doar órgãos.

Verdade
* Todas as pessoas são consideradas potenciais doadores de órgãos, independentemente da idade ou do histórico médico. O fator determinante para a doação é única e exclusivamente a condição de saúde do doador após a confirmação da morte encefálica.
*Mesmo doenças sexualmente transmissíveis, exceto HIV, não contraindicam a doação de órgãos, mas podem impedir a doação de sangue e de tecidos.

.

Mito – Existem várias religiões são contra ou proíbem a doação de órgãos.

Verdade
* Todas as religiões pregam os princípios da solidariedade e do amor ao próximo, características que estão presentes no ato da doação de órgãos. Até mesmo as religiões contrárias à transfusão de sangue, como Testemunhas de Jeová, não interferem na decisão da doação de órgãos e tecidos.

.

Mito – Cada doador de órgão pode mesmo salvar uma vida.

Verdade
* Um único doador de órgãos salva em média de oito a 10 pessoas, chegando a 20, com o transplante de córneas, coração, pulmões, rins, fígado, pâncreas, pele, ossos e válvulas cardíacas.

.

Disclaimer

As informações contidas neste texto têm caráter informativo, não devendo ser usadas para incentivar a automedicação ou substituir as orientações médicas. O médico deve sempre ser consultado a fim de prescrever o tratamento adequado.

.

Sobre a Novartis (www.novartis.com)

A Novartis oferece soluções de saúde inovadoras que atendem às necessidades em constante mudança de pacientes e da população. Com sede em Basileia, Suíça, a Novartis oferece um diversificado portfólio para melhor atender essas necessidades: medicamentos inovadores; cuidados com os olhos; medicamentos genéricos de baixo custo; vacinas preventivas e ferramentas de diagnóstico; e produtos de consumo em saúde e saúde animal. A Novartis é a única empresa global com posição de liderança em todas essas áreas. As empresas do Grupo Novartis empregam aproximadamente 124.000 pessoas e operam em mais de 140 países ao redor do mundo.

.

*****

.

Contatos

Raquel Soriano
Comunicação Novartis
(11) 5532-4258
(11) 98949-4639
E-mail: raquel.soriano@novartis.com
Tatiana Vitta / Raquel Sena
S2Publicom (agência externa)
(11) 3027-0262
E-mail: tatiana.vitta@s2publicom.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.