Gripe no Brasil – como o vírus se comporta em cada região?

As baixas temperaturas favorecem os fatores de risco para a disseminação do vírus da gripe
Cuidar da imunidade e evitar locais fechados pode colaborar para evitar o contágio

.

É comum que no inverno a incidência de gripes e resfriados aumente, prejudicando as condições de saúde de todos: crianças, adultos e idosos. Quem já possui problemas respiratórios crônicos acaba sendo ainda mais afetado. A mudança de temperatura contribui para oscilações da imunidade, favorecendo a disseminação da infecção¹. Além disso, as pessoas preferem ficar em lugares mais quentes e fechados, onde o ar não circula como deveria e os vírus presentes conseguem melhores condições para se multiplicarem e contaminarem os indivíduos².

É possível afirmar que a infecção por vírus influenza tem sido associada de 15% a 20% de todas as doenças respiratórias diagnosticadas em pessoas que passam por consultas médicas. Entre os casos, 40% ocorrem em pacientes maiores de 15 anos de idade. Além disso, a falta ao trabalho e as hospitalizações por pneumonia também aumentam durante a epidemia por vírus influenza no inverno.

Porém, estudos mostram que a incidência da gripe pode variar conforme a região do Brasil, de acordo com o clima de cada local. Esse fator tem influência direta na sobrevida do vírus, na eficiência da transmissão e suscetibilidade das pessoas a se contaminarem.

.

A gripe no Brasil

Nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, a ocorrência do vírus da gripe é maior no outono e no inverno. No Sul e no Sudeste, a concentração dos casos de gripe ocorre nos meses de maio a julho. Já no Nordeste, a maioria dos casos ocorre entre maio e agosto. Na região Norte do país, a manifestação maior do vírus ocorre entre o verão e o outono, compreendendo os meses de novembro a maio, com um pico maior em março e um menor em novembro³.

A onda de gripe nos meses mais frios é intensa na maior parte do país e é por este motivo que a vigilância continuada do vírus influenza é uma necessidade. Multigrip® oferece algumas dicas simples de como se prevenir do ataque do vírus da gripe no inverno:

1. Manter uma alimentação saudável, rica em vitaminas que garantem o bom funcionamento do corpo.
2. Beber bastante água para manter o corpo hidratado.
3. Dormir bem à noite para que a imunidade não baixe.
4. Lavar as mãos com água morna e sabão, pois bons hábitos de higiene previnem o contágio do vírus. (4)
5. Evitar o contato com qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando. (5)

.

Referências

1 Cientistas da Universidade de Medicina de Nova York, divulgado pelo Ambiente Brasil
2 Oxford J. Oseltamivir in the management of influenza. Expert Opin. Pharmacother 2005; 6(14):2493-500.
3 Kamps BS, Hoffmann C, Preiser W. Influenza report 2006. Flying Publisher. Disponível em http://www.influenzareport.com/
4 Alonso WJ, Viboud C, Simonsen L, Hirano EW, Daufenbach LZ, Miller MA. Seasonality of influenza in Brazil: a traveling wave from the Amazon to the subtropics. Am J Epidemiol. 2007 Jun 15;165(12):1434-42
5 http://www.gripe.org.br/prevencao.html

.

*****

.

Informações

Burson-Marsteller
Mariana Cooke – mariana.cooke@bm.com
Natália Ceripieri – natalia.ceripieri@bm.com
Fabiana Delgado – fabiana.delgado@bm.com
Tel +55 11 3094 2247

Mariana Cooke
Healthcare Group
Burson-Marsteller Brasil
Chedid Jafet, 222 – Bloco C – 5° andar – CJ. 52 – CEP: 04551-065 – Vila Olímpia – SP
(55 11) 3094-2247
šmariana.cooke@bm.com
www.bm.com




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.