Academia também é lugar para idosos

A musculação ajuda na prevenção de quedas, melhorando a flexibilidade, o equilíbrio e a força muscular

 

 

Engana-se quem pensa que a academia é lugar só para jovens. Quando a idade avança e a melhor idade vai chegando, a rotina de exercícios físicos aliados a hábitos saudáveis é fundamental para qualidade de vida do idoso. De acordo com o Ministério da Saúde, a queda, que normalmente gera fraturas ósseas, é o principal fator de internações dos idosos. Além disso, dados revelam que, anualmente no Brasil, cerca de 1.500 idosos vão a óbito devido a fraturas no fêmur. As causas mais comuns para as quedas são dificuldade de visão, falta de equilíbrio, perda progressiva da força nos membros inferiores, osteoporose e outros fatores que dificultam a mobilidade.

A musculação é uma das atividades recomendadas para homens e mulheres acima de 60 anos, pois melhora a flexibilidade, o equilíbrio e aumenta a força muscular. Segundo o fisioterapeuta José Aires de Araújo Neto, os exercícios físicos são importantes em todas as fases da vida, mas para os idosos são imprescindíveis, já que ajudam a prevenir a osteoporose e aumentar o equilíbrio dinâmico na hora de se locomover. “A musculação auxilia indiretamente e diretamente na prevenção de quedas. O fortalecimento dos músculos e o aumento do equilíbrio fazem com que o idoso se sinta mais flexível e seguro ao caminhar”.

Outro benefício dos exercícios físicos é a prevenção de doenças cardiovasculares. Uma alimentação balanceada associada a atividades físicas gera uma maior condição cardiovascular, diminuindo os riscos de infarto e aterosclerose. A socialização é outro fator que influencia na qualidade de vida do idoso. “Academia ao ar livre, equipada com aparelhos com carga livre, ou seja, que não tem levantamento de peso, é uma ótima opção para a realização de atividades em equipe”, alerta o especialista.

A maior preocupação em relação aos exercícios nesta faixa etária é a orientação e o acompanhamento. “Toda atividade física deve ser prescrita por um especialista, fisioterapeuta ou educador físico, para que a frequência e a intensidade dos exercícios sejam adequadas para cada pessoa. A supervisão, no momento da atividade, é importante para garantir a postura e o peso correto, diminuindo os riscos de leões na coluna”, esclarece Dr. José Aires.

Antes de iniciar as atividades, o idoso deve fazer exames de check-up, para que o médico avalie as contraindicações e restrições, além de indicar a melhor opção esportiva.

.

Fonte

José Aires de Araújo Neto – Fisioterapeuta do Hospital Santa Luzia, em Brasília.

 

 

*****

.

Christiana Ribeiro
Imagem Corporativa
www.imagemcorporativa.com.br
www.twitter.com/icdigital
São Paulo / Rio de Janeiro / Brasília
Tel: (55 61) 8491-0038/3039-8393

 

 

 

 

 

 

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.