A importância de se fazer o teste do pezinho

Algumas gotinhas de sangue podem significar o diagnóstico, tratamento e cura de doenças graves no bebê

 

Há 12 anos, em 06 de junho, foi criado o Programa de Triagem Neonatal – o famoso Teste do Pezinho – mas pouca gente sabe que o conhecido exame, feito nas maternidades por meio da coleta de algumas gotinhas de sangue do calcanhar do recém-nascido, permite diagnosticar diversas doenças precocemente, antes mesmo de qualquer sintomatologia. Se não identificadas no primeiro mês de vida e tratadas preventivamente, essas patologias podem levar a lesões irreversíveis e alterações no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê. Este teste é obrigatório e um direito da criança estabelecido por lei desde 1992.

O exame pode ser subdividido entre ‘’básico’’, que é preconizado e pode detectar quatro doenças congênitas causadoras de deficiências como fenilcetonúria, hemoglobinopatias, hipotireoidismo congênito e fibrose cística; e o ‘’avançado’’, que é eletivo e pode identificar até 46 patologias, antes que seus sintomas se manifestem.

A dra. Regina Munhoz, explica que a coleta é efetuada a partir de 48 horas de vida do bebê, sendo o tempo ideal de coleta entre o 3º e 7º dia de vida e no máximo até o trigésimo dia.

Muitas das doenças detectadas podem ser tratadas com dietoterapia, outras com a simples introdução de alguma medicação ou com a proibição do uso de outras. A identificação de doenças mais graves no bebê também pode alertar os pais para um aconselhamento genético antes de uma próxima gestação.

Este Teste, por se tratar de uma triagem, tem a função de detectar o maior número de possíveis portadores de qualquer uma das doenças pesquisadas, portanto, pode apresentar casos de falsa positividade nos resultados e irá demandar uma nova coleta para confirmação, na maioria das vezes, já com exames diagnósticos.

Esta nova coleta sempre gera apreensão por parte dos pais, porem, é necessário que seja realizada no tempo informado pelo Hospital, para definir se realmente o recém-nascido necessitará de algum acompanhamento específico, ou se aquele primeiro resultado foi algo transitório e já esteja normalizado na segunda coleta.

“A grande importância do Teste do Pezinho é o diagnóstico precoce para a tomada de ações necessárias, em tempo, garantindo uma vida saudável ou uma melhor qualidade de vida ao recém nascido portador dessas doenças”, finaliza a dra. Regina Munhoz.

.

Fonte

Regina Munhoz – Bióloga responsável pela Triagem Neonatal do Hospital e Maternidade Santa Joana.

 

 

Sobre o Hospital e Maternidade Santa Joana

O Hospital e Maternidade Santa Joana é reconhecido pelos médicos como centro de referência nos cuidados com a saúde integral da mulher e do neonato, especializado em gestações de múltiplas e de alto risco. Um dos que mais investem em tecnologia hospitalar e infraestrutura, o Santa Joana oferece unidades de terapia intensiva, a mães e bebês, equipadas com o que há de mais avançado no segmento, bem como uma Unidade de Cuidados Especiais da Gestante, especializada em gestações de alto risco, serviços de Medicina Geral e Reprodução Assistida. Mantém uma central de esterilização, com rigoroso controle de qualidade, que garante ao grupo um dos mais baixos índices mundiais de infecção hospitalar, 0,3%. É filiado à Rede Vermont, instituição que reúne as 400 melhores unidades neonatais do mundo e tem os seus serviços certificados, com nível máximo, da Organização Nacional de Acreditação.

Visite o site:www.hmsj.com.br.

 

*****.

 

Camila Duran| Relações com a Mídia
Máquina Public Relations
Tel.: 55 11 3147 7900 • Ramal 7929
www.grupomaquina.com
camila.duran@grupomaquina.com

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.