Descubra os principais sintomas da tatuagem inflamada

As tatuagens conquistaram bastante espaço entre todos nós, podendo ser de tamanhos variados, coloridas ou não, com desenhos, letras, frases e podem ser feitas nos lugares mais inusitados do corpo. No entanto, para que a tatuagem fique bonita, sendo um atrativo a mais para a pele, é fundamental atentar-se à cicatrização. Pois, qualquer descuido pode fazê-la infeccionar comprometendo o desenho.

Segundo o dr. Fernando Passos de Freitas, inflamar não é comum, mas o risco não pode ser totalmente descartado. “É natural, em um prazo de até sete dias, a região tatuada ficar avermelhada, inchada e dolorida. Após tal prazo, se a região estiver inflamada será possível notar vermelhidão em alguns pontos, dor, elevação do desenho e coceira excessiva. Em casos mais graves, pode até aparecer pus (infecção)”.

Por isso, ao fazer uma tatuagem, alguns cuidados básicos são essenciais para que o desenho fique conforme o desejado, evitando sua descoloração, infecção e até deformidades. É necessário fazer um curativo no local com uma pomada que contenha ácido dexpantenol, cuja função é a reconstituição do tecido epitelial. “A fixação dos pigmentos na pele ocorre por meio do processo inflamatório local que levará ao aparecimento de células chamadas macrófagos, que tentam destruir o pigmento, mas não conseguem e acabam formando o desenho da tatuagem”, destaca o dermatologista.

Vale ressaltar que lidar com tatuagem infectada é coisa séria. Por isso, ao menor sinal de inflamação, não ignore o problema. É preciso ficar em alerta a qualquer alteração na coloração entre rosa e vermelho ao redor da tatuagem. “Ao notar qualquer alteração na cor da pele acompanhada de prurido, inchaço e vermelhidão nas primeiras 48 horas, busque orientação médica, pois a tatuagem pode ter infeccionado”, ressalta o dermatologista.

.

Sinais de alerta

Não manter a área limpa, permitir o contato da roupa na região, deixar de aplicar a pomada apropriada para criar uma barreira protetora sobre a ferida podem contribuir para uma infecção. O dermatologista Fernando Passos de Freitas revela quais são as alterações na pele que indicam o problema, confira:

• Aumento na vermelhidão e irritação no local da tatuagem;

• Qualquer secreção em tom amarelo ou verde;

Mau cheiro provindo da região;

Febre acima de 38 graus;

Dores musculares;

Fraqueza geral.

.

Reação alérgica ou infecção?

Também é possível enfrentar outros problemas com a tatuagem, além da infecção. “Algumas pessoas notam pequenas saliências avermelhadas que se desenvolvem em torno do local tatuado. No entanto, esse sinal não corresponde a uma infecção, mas a uma provável reação alérgica ao tipo de pomada usada. Caso as saliências aumentem de tamanho, a pomada deve ser trocada por outro produto”, afirma o dermatologista.

.

Como tratar uma infecção?

Para tratar o problema é preciso manter a ferida sempre limpa. “Dependendo da gravidade da infecção pode ser necessário o uso de antibióticos evitando que as bactérias atinjam a corrente sanguínea e provoque complicações à saúde”, revela o médico.

.

Cuide da sua tatuagem

Para evitar esse tipo de complicação, procure seguir as seguintes recomendações:

* Evite o uso de sauna por um período de 7 a 15 dias após a realização da tatuagem;

* O banho de mar na primeira semana também deve ser evitado para que não ocorra risco de contaminação.

* No banho diário a tatuagem deve ser lavada suavemente, sem esponja ou bucha, e com sabonete neutro;

* Siga todos os cuidados após a instrução dada;

* Observe atentamente para qualquer sinal de infecção;

* Evite expor a tatuagem ao sol;

* Estrias vermelhas que se irradiam à partir do local de origem da tatuagem podem ser um grave sinal de envenenamento do sangue. Não hesite em procurar o médico.

 

Fonte

Fernando Passos de Freitas – Médico dermatologista – (CRM- 106.504).

 

*****

 

Sacha Silveira Assessoria de Comunicação
MTB – 51.948-SP
Tel – (11) 2592-5934/2679-4437/8949-3747
Endereço – Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 1239
Site – http://www.sachasilveira.com.br
E-mail – sachasilveira@sachasilveira.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.