Células embrionárias podem se transformar em quaisquer células humanas

Pesquisadores israelenses descobriram mecanismos que permitem que células-tronco embrionárias se transformem em qualquer tipo de célula do corpo humano, tornando possível, deste modo, a cura de doenças como Alzheimer, Parkinson, diabetes e outras doenças degenerativas. A pesquisa, realizada pela Universidade Hebraica de Jerusalém (UHJ), lança uma nova luz sobre a pluripotência, isto é, a capacidade de células-tronco embrionárias de se renovarem indefinidamente em quaisquer tipo de células maduras.

“Este importante desafio da biologia moderna pode acelerar o uso de células-tronco embrionárias em terapia celular e medicina regenerativa. Se os cientistas podem reproduzir os mecanismos que permitem a pluripotência, podem criar as células no laboratório para a cura de doenças humanas caracterizadas pela morte da célula, como Alzheimer, Parkinson, diabetes e outras doenças degenerativas “, explica o Dr. Eran Meshorer, chefe do Laboratório de Cromatina do Departamento de Genética do Instituto Alexander Silberman, de Ciências da Vida, da UHJ.

A equipe de Eran Meshorer concentrou-se nas vias epigenéticas (que causam alterações biológicas sem uma mudança correspondente na sequência de DNA), específicas das células-tronco embrionárias. A base molecular de mecanismos epigenéticos é a cromatina. Os pesquisadores descobriram que a cromatina é menos condensada em células-tronco embrionárias, permitindo a flexibilidade ou “plasticidade funcional”, para se transformar em qualquer tipo de célula.

*****

Mais informações

Assessoria de imprensa do Cembri – Centro de Mídia Brasil-Israel
Ex-Libris Comunicação Integrada
Cristina Freitas (21) 2204-3230 / 9431-0001
E-mail: cristina@libris.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.