Diabéticos tem 25 vezes mais chances de desenvolver cegueira

Catorze de novembro é o Dia Mundial do Diabetes. Atualmente, o diabetes é a terceira doença que mais mata no Brasil. Entretanto, grande parte dos diabéticos só descobre a enfermidade ao fazer um teste de glicemia ou quando surgem complicaçõesUma destas complicações é a cegueira.

Estima-se que entre 5% e 8% dos pacientes cegos no mundo são em decorrência de retinopatia diabética. O diabetes é a primeira causa de cegueira em pessoas na faixa etária economicamente ativa, entre 25 e 55 anos. “O paciente com diabetes tem 25 vezes mais chance de desenvolver cegueira que um não diabético. Cerca de 80% dos pacientes diabéticos apresentarão algum grau de retinopatia diabética após 25 anos de instalada a doença”, ressalta o dr. Renato Braz. Aproximadamente 6,1% da população brasileira têm diabetes e 50% desenvolverão retinopatias, perfazendo total de 5,5 milhões de pessoas com a doença.

Como não provoca dores, o paciente só percebe a doença quando detecta a visão embaçada. Isto é resultado de defeitos nas paredes dos pequenos vasos sanguíneos da retina, região conhecida como fundo de olho. Este enfraquecimento da parede dos vasos provoca a formação de microaneurismas, que frequentemente extravasam sangue, causando hemorragias e infiltração de gordura, chamada edema. Isto causa piora gradativa da visão. Em casos mais avançados ocorrem hemorragias severas e descolamento tracional da retina, que podem resultar em perda total da visão. A boa notícia é que estas alterações podem ser controladas e evitadas se o tratamento for iniciado precocemente. “Para a prevenção da cegueira provocada pela retinopatia diabética é fundamental a realização de consultas oftalmológicas anuais com avaliação do fundo de olho. Os modernos tratamentos disponíveis hoje para o cuidado da retinopatia diabética reduzem em mais de 90% do risco de cegueira pelo problema, desde que iniciados precocemente e auxiliados pelo fundamental controle clínico dos níveis de glicose sanguínea”, garante o especialista.

 

Fonte

Renato Braz – Médico oftalmologista, chefe do Departamento de Retina e Vítreo do Hospital de Olhos INOB.
           

*****
                    

Tríplice Comunicação
Natália Lopes
(61) 3033.3029 / 3273.3330 / 8154.6649
SCLN 112 Bloco D Sala 210 – Brasília – DF
Twitter: @triplice
natalia@triplicecomunicacao.com.br
www.triplicecomunicacao.com.br
 

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.