SBC promove campanha nacional de alerta pelo Dia Mundial do Diabetes com distribuição de cartilhas

Em São Paulo, haverá na próxima terça, dia 13, na estação Barra Funda da CPTM, aferição de pressão, distribuição de cartilhas e frutas, exames de glicemia, colesterol e triglicérides, circunferência abdominal e IMC
     

A Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC – organiza em várias capitais do País uma campanha nacional pela passagem do Dia Mundial do Diabetes. A iniciativa dos cardiologistas tem o apoio à Sociedade Brasileira de Diabetes, pois essa doença é o terceiro maior fator de risco para os problemas cardiovasculares, como infarto e derrame (AVC).

O foco da ação será voltado para a promoção de hábitos saudáveis e o consumo de frutas, verduras e legumes em abundância, dando preferência aos alimentos frescos e evitando os industrializados. Em Capitais, como Rio e São Paulo, serão distribuídas frutas para a população, além da realização de diversos exames e distribuição de cartilhas sobre a doença.  Já nas Unidades Básicas de Saúde de todo o Brasil, a campanha será para que os médicos esclareçam sobre os riscos do diabetes, a importância do diagnóstico precoce e do tratamento adequado, além das ações de prevenção da doença, da promoção de saúde e distribuição das cartilhas.

O diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da SBC, Carlos Alberto Machado, explica que atualmente 50% da população brasileira já tem sobrepeso ou é obesa, o que propicia o surgimento do diabetes. “O maior fator de risco para o infarto é a hipertensão, seguida por ordem de importância pelo tabagismo, pelo diabetes, pelo sedentarismo, sobrepeso e finalmente excesso de colesterol”.

Como estratégia da Campanha do Diabetes em que o tema é “Proteger Nosso Futuro”, foi feita uma aula para os médicos que atuam na atenção básica, UBSs, e uma cartilha sobre a doença, para a população, que foi enviada para os Conselhos de Secretários Municipais de Saúde – COSEMSs de todo o Brasil.
                       

Cartilha distribuída

A cartilha que será distribuída é bastante didática e traz orientações sobre o diabetes, quais são os fatores de risco, os principais sinais e sintomas da doença e quais as diferenças entre os diabetes do Tipo 1, 2 e Gestacional. “É um verdadeiro guia que ainda explica as formas de tratamento, como controlar a glicemia desde cedo e um ‘Você sabia’ com dicas curtas, rápidas e de fácil compreensão”, conta Carlos Machado. Link da cartilha: http://prevencao.cardiol.br/campanhas/diabetes/folheto-DMD.pdf 

O médico lembra, porém, que se alguém tem mais de um fator de risco, o risco cardíaco não é somado, mas multiplicado e, portanto, a melhor maneira de prevenir o infarto e o AVC é reduzir os riscos. A recomendação é eliminar frituras, ainda muito presentes na alimentação do brasileiro, ingerir menos carboidratos, de que o arroz e o pão são exemplos e aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras. A mudança alimentar tem custo baixo e imenso benefício para a saúde das pessoas, o que significa que se as campanhas tiverem êxito, a médio prazo o Brasil há de registrar menor número de ocorrências cardiovasculares.

Dr. Carlos Alberto reconhece que mudar os hábitos alimentares é difícil, mas acredita que é possível, haja vista a recente redução da quantidade de sal nos produtos industrializados e o fato de que em alguns bares e lanchonetes já começam a ser oferecidos saquinhos de batata chip assada e não frita. “Isso é importante porque com menos fritura haverá menos obesidade. O objetivo é reduzir principalmente a gordura abdominal, na altura da cintura, que leva à resistência à insulina e por um processo complexo acaba levando ao diabetes e ao aumento do nível do colesterol e da pressão arterial”.

O Brasil tem hoje 12 milhões de diabéticos, segundo a SBC, grande parte dos quais nem sequer sabe que tem a doença. “A glicemia ótima é abaixo de 100”, diz Carlos Alberto, “e a hemoglobina glicada deve estar entre 5,5 a 6,4. Acima desse nível alguém já é considerado diabético”. A boa notícia é que cada vez que alguém reduz em 1% a hemoglobina glicada, o risco cardiovascular cai em 20%.
      

Serviço

Ação: aferição de pressão, distribuição de cartilhas, exames de glicemia, colesterol e triglicérides, circunferência abdominal, IMC e distribuição de frutas
Local: Estação Palmeiras – Barra Funda da CPTM – linha 8 (diamante)
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Data: 13 de novembro de 2012
Horário: das 9h00 às 15h00 (ou até o término das senhas)

Link da cartilha: http://prevencao.cardiol.br/campanhas/diabetes/folheto-DMD.pdf

Link da campanha: http://prevencao.cardiol.br/campanhas/diabetes.asp
        

*****
        

Informações

DOC Press
Luchetti
(11) 5533-8781
luchetti@docpress.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.