Câncer de mama – dicas, caso seja necessário enfrentar a doença

Auto exameO câncer de mama apresenta alta incidência entre as mulheres em vários países do mundo, incluindo o Brasil, aumentando especialmente após os 50 anos de idade. Porém, faixas etárias mais jovens também podem estar sujeitas a ter essa patologia.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, entre 2012 e 2013, ocorrerão em torno de 53 mil novos casos de câncer de mama no país, com aproximadamente 12 mil mortes.

Assim, qualquer mulher pode estar sujeita a receber o diagnóstico de câncer de mama em algum momento de sua vida. Ter ânimo para enfrentar o tratamento pode ser importante para alcançar uma recuperação eficaz, segundo Marli Jacobsen, que teve o diagnóstico de câncer de mama no ano de 2010, realizou o tratamento e mostra-se sem sintomas da doença.

Marli comenta que o amor à vida e querer aproveitar ao máximo o que esta pode proporcionar foram as motivações para superar todas as fases de tratamento da doença. “Quem passa por uma situação de doença, como o câncer, precisa remodelar e ressignificar várias coisas de sua vida. A doença propiciou que eu pudesse pe rceber as coisas que são verdadeiramente importantes para mim, sejam elas as mais singelas”.

O apoio das pessoas da convivência é outro fator que Marli coloca como importante. “A pessoa só vai sentir como a rede social que ela tem é significativa no momento da doença. Houve pessoas que eu não esperava e que se aproximaram de mim”.

Uma equipe médica eficaz e humanizada é outro ponto destacado. “Eu pude contar com uma equipe muito carinhosa e, ao mesmo tempo, que apresentou muita seriedade, tratando o meu caso com individualidade”, diz Marli.

De acordo com o Dr. Felipe Zerwes, o tratamento para o câncer de mama engloba procedimentos cirúrgicos, quimioterapia, hormonioterapia e radioterapia. “A eleição de uma abordagem de tratamento depende de uma avaliação individualizada da paciente, após a realização de uma série de exames, com a finalidade de alcançar resultados mais eficazes para cada caso”.

Dr. Stephen Stefani, oncologista e pesquisador do ICMD, acrescenta que o diagnóstico precoce ainda é a melhor forma de se alcançar resultados promissores. “As mulheres devem realizar exames de rotina com frequência, ecografia mamaria ou mamografia. Recebendo um diagnóstico de câncer, devem procurar um especialista e iniciar o tratamento imediatamente”.
         

Enfrentando o diagnóstico de câncer de mama

* Por mais difícil que possa ser o recebimento do diagnóstico de câncer de mama, deve-se buscar um especialista (oncologista/mastologista) imediatamente e iniciar o tratamento mais breve possível.

Todas as orientações médicas para o tratamento da doença devem ser seguidas.

Valorizar a vida e visar a recuperação podem fazer diferença.

* Buscar o apoio das pessoas da convivência é fundamental para a recuperação, informando-as desse momento difícil da vida.

* Tratar-se com uma equipe médica que inspire segurança e conforto sempre que possível.
       
         

Fonte

Felipe Zerwes – Médico mastologista, gestor da área de mastologia do ICMD.

* Stephen Stefani – Médico oncologista e pesquisador do ICMD

 

Direitos de pacientes com câncer podem ser consultados no link:
http://www.institutodocancer.com.br, na parte Espaço do Paciente.

 
         

*****
         

Informações para a imprensa

Comunicação do Sistema de Saúde Mãe de Deus
     
Informações e marcações de entrevistas:
Marli Appel, Doutora em Ciência da Saúde e Consultora
marli.appel@maededeus.com.br
marli.appel@consumidorrs.com.br
    
Informações editoriais:
Renata Appel, Jornalista
re.appel@terra.com.br
MSN: reappel@hotmail.com




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.