Câncer Linfático – tipos, sintomas e tratamentos

Nos últimos anos, a presidenta Dilma Rousseff e o ator Reynaldo Gianecchini saíram-se vitoriosos de suas lutas pessoais contra um mesmo tipo de câncer: o linfoma. Mas, afinal, quais as peculiaridades e quais os sintomas dessa doença?

De acordo com Dr. Alexandre Fonseca, os linfomas são neoplasias malignas que atingem órgãos e estruturas do sistema linfático, fundamental na manutenção da defesa do nosso organismo contra infecções. “Na maioria das vezes, os linfomas se originam dos linfonodos ou gânglios linfáticos, mas eventualmente podem acometer outros órgãos, como baço, fígado, medula óssea, estômago, intestino e cérebro”, afirma o médico.

De uma forma bem ampla, podemos classificar a doença em duas categorias: os linfomas de Hodgkin e os linfomas não-Hodgkin. Cada categoria abrange inúmeros outros subtipos de linfomas mais específicos ainda, com comportamentos biológicos e prognósticos diferentes. No que diz respeito ao tratamento, a quimioterapia e a radioterapia são as modalidades mais utilizadas, dependendo de cada subtipo, estadiamento e caso em questão. O esquema de tratamento pode variar principalmente de acordo com o subtipo específico do linfoma, da extensão da doença e das características clínicas do paciente.

Os sintomas da doença são variáveis. O paciente pode ser completamente assintomático ou apresentar sintomas específicos de acordo com o seu subtipo e fase da doença.

Entre os sintomas mais comuns estão: perda de peso, febre, sudorese noturna, coceira no corpo, aumento dos gânglios linfáticos, fraqueza, fadiga, entre outros.

O diagnóstico é feito após a obtenção de um tecido do paciente(por meio de biópsia) em casos onde existe a suspeita clínica. Mas, caso o resultado seja positivo, nada de entrar em pânico, como você poderá ler a seguir.
           

Fé, coragem e disciplina

Um bom exemplo de sucesso na luta contra o linfoma vem de Ordália Bitarães Coutinho. Nascida na cidade mineira de Jequirie, residente de Belo Horizonte há mais de 60 anos, Ordália descobriu a doença em 2009. “Patrícia, uma colega de trabalho muito atenciosa comigo, me chamou atenção para um volume anormal no meu colo. Imaginei que fosse algum problema na mama, mas, após a biópsia, ficou constatado que eu tinha o linfoma não-Hodgin”, relembra.

O susto inicial virou tranquilidade à medida que o tratamento na Oncomed apresentava melhorias gradativas. Após dois anos, veio a mais importante e aguardada notícia: o tratamento havia sido bem sucedido e a paciente estava curada da doença. “Quem tem câncer acaba precisando mais ainda de carinho e, durante o tratamento, recebi um apoio muito especial da minha família,das minhas colegas de trabalho e de toda a equipe da Oncomed. Fico muito feliz por receber esse carinho até hoje, mesmo após o tratamento”, diz.

Curada e feliz da vida, Ordália faz atualmente apenas trabalho de acompanhamento a cada seis meses em consultas que seguirão durante os próximos três anos. Apesar dos momentos de luta, elas e lembra com carinho das pessoas que participaram do tratamento. “É difícil lembrar o nome de todas as pessoas que contribuíram para a minha cura, mas todas foram muito importantes, em especial os médicos Amândio e Letícia”, afirma. “Costumo dizer que tenho cinco ‘filhos de sangue’, e muitos outros de coração que fiz nos últimos anos, desde o início do tratamento”, completa Ordália.

Ela ainda faz questão de deixar um recado para todos aqueles que estão na luta contra o câncer. “É preciso ter fé,coragem e disciplina para cumprir o que os médicos pedem. A cura é plenamente possível, o câncer não é um bicho de sete cabeças”, conclui ela.
                 

Fonte

Alexandre Fonseca – Médico oncologista da Oncomed BH.

         
          

Serviço

Oncomed – Centro de Prevenção e Tratamento de Doenças Neoplásicas

Funcionamento: segunda à sexta-feira, de 8h às 20h
Telefone: 31 3299 1300
Rua Bernardo Guimarães, 3106 – Barro Preto
Belo Horizonte – MG
www.oncomedbh.com.br
       

*****
              

Juliana Morato
Link Comunicação Empresarial
Assessora de Comunicação
juliana.morato@linkcomunicacao.com.br
(31) 2126-8072 / (31) 9815-5467




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.