Transplante de córnea – Unifesp possui “fila zero”


    

Com potencial de triplicar, instituição realiza mensalmente 30 transplantes
  

O Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), atuando desde 1937 e sendo referência na realização de transplantes, oferece vagas para pacientes com indicação para transplante de córnea, sem fila de espera.

A instituição realiza cerca de 30 transplantes de córnea por mês, com potencial para triplicar esse número. Pacientes de outras regiões do País também podem procurar o serviço e fazer o transplante por meio do sistema Tratamento Fora de Domicílio (TFD), oferecido pelas secretarias de saúde de cada estado.

O prazo para a realização da cirurgia é, em média, de até 30 dias, levando-se em conta a análise do estado clínico geral do paciente e a realização dos exames necessários para o procedimento.

De acordo com a oftalmologista Myrna Serapião, chefe do Setor de Córnea do Departamento, várias doenças podem prejudicar a córnea e levar à indicação de um transplante. Entre elas o ceratocone, doença caracterizada pelo afinamento e aumento da curvatura da córnea. De causa não inflamatória, a incidência na população varia de 50 a 230 casos para cada 100 mil habitantes e costuma-se evidenciar a partir dos 20 anos de idade. “Inicialmente, o ceratocone pode ser corrigido com óculos ou lentes de contato, mas, em estágio avançado, é necessário o transplante de córnea”, explica. “Processos inflamatórios ou infecciosos, complicações cirúrgicas, traumas e doenças congênitas também podem levar ao comprometimento corneano”.

A chefe do setor de córnea alerta que a população precisa ficar atenta à ocorrência de alterações oculares como troca frequente do grau dos óculos, redução da visão, associada ou não à dor, que podem sugerir doenças da córnea. “É fundamental para a saúde visual que as pessoas passem por avaliações anuais com um especialista”, afirma.

Onde procurar

Departamenro de Oftalmologia da Unifesp – Ambulatório de Córnea
Rua Botucatu, 821, 1º andar – Vila Clementino, São Paulo.
Telefone: (11) 5085-2061 

 

Sobre a Unifesp

Criada em 1994, a Unifesp originou-se da Escola Paulista de Medicina (EPM), entidade privada fundada em 1933 e federalizada em 1956. Por meio do Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), iniciou seu projeto de expansão em 2005. Atualmente, a Universidade conta com cursos nas áreas de Humanas,  Exatas, Biológicas, Negócios e Saúde ; distribuídos nos seguintes campi: São Paulo, Baixada Santista, Diadema, Guarulhos, São José dos Campos e Osasco, além de unidades avançadas de extensão – Embu das Artes e Santo Amaro. Possui 9.430 alunos de Graduação, 3.144 de Pós-Graduação Stricto Sensu e 5.847 de Pós-Graduação Lato Sensu. A Unifesp também conta com o primeiro Hospital Universitário do Brasil, o Hospital São Paulo.  Em 2011, pela terceira vez consecutiva, foi reconhecida a melhor universidade federal do País, segundo o Índice Geral de Cursos das Instituições de Ensino Superior (IGC).
            

*****

Mais informações

Assessoria de Imprensa da Unifesp
CDN Comunicação Corporativa
(11) 3385-4116
imprensa@unifesp.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.