Dores na coluna – um em cada três brasileiros sofrem com essas dores

Fisiatria intervencionista surge como alternativa no tratamento de problemas crônicos na coluna, como hérnia de disco e artrose, sem necessidade de cirurgia. Praticada no Brasil há um ano, estas técnicas minimamente invasivas têm apresentado ótimos resultados.
        

No dia 16 de outubro é celebrado o Dia Mundial da Coluna. Considerada o eixo do corpo humano, ela é exigida em quase todos os movimentos executados e funciona também como um duto de feixes nervosos, ligando os membros e outras partes do corpo ao cérebro.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 90% da população mundial passa por um episódio de dor nas costas durante a vida.

O Brasil conta hoje com uma nova alternativa de tratamento para quem não obteve resultados com medicamentos ou sessões de fisioterapia. Praticada nos Estados Unidos desde 2001 a fisiatria intervencionista chegou ao país em outubro de 2011, com a inauguração do Spine Center HCor.

A fisiatria intervencionista é uma modalidade da medicina que trabalha o diagnóstico no ponto de origem da dor, oferecendo assim um tratamento localizado, apresentando bons resultados em cerca de 90% dos pacientes que ficam livres das dores segundo dados de pesquisas internacionais.

Pioneiros nessa área no país, os especialistas do Spine Center HCor cuidam das mais simples as mais complexas afecções espinhais que envolvam as regiões cervical, torácica, lombar ou sacral da coluna. É um novo conceito em atendimento médico especializado em coluna, onde um corpo clínico multidisciplinar tem o objetivo em comum de promover o mais rápido retorno do paciente as suas atividades.

De acordo com o Dr. João Amadera, o procedimento evita cirurgias e pode beneficiar  todo paciente com dor ou limitação funcional com origem na coluna. O Spine Center HCor em seu primeiro ano de funcionamento já atendeu mais de 400 pacientes.

Após uma análise clínica, o fisiatra determina a área lesionada através de procedimentos que envolvem a aplicação localizada de anestésico contando com a ajuda da Fluoroscopia, que faz radiografias em tempo real. Após receber o anestésico, o paciente repete os movimentos que eram limitados ou que causavam incômodo para verificar se a medicação atingiu o ponto exato. Depois, com uma técnica semelhante, o paciente recebe aplicação localizada de medicamentos anti-inflamatórios. “Essa dinâmica de busca por um diagnóstico preciso garante que todos os profissionais da equipe médica trabalhem em prol de um objetivo em comum. O atendimento passa a ser centrado nas necessidades individuais do paciente. O procedimento precisa ser repetido entre duas e três vezes, dependendo do caso e o paciente fica sem as dores por até um ano”, explica o Dr. Daniel Pimentel.
 

Dados sobre problemas na coluna

* 90% das pessoas vão sofrer de dor nas costas ou pescoço durante suas vidas;

* 50% da população economicamente ativa experimenta lombalgia ou cervicalgia que afeta o trabalho pelo menos uma vez por ano;

* Atividades laborais repetitivas e horas na mesma posição aumentam o risco de problemas na coluna;

* A idade, sobrepeso e tabagismo são fatores de risco comuns para dores na coluna;

* Dor na coluna é a causa mais comum de afastamento do trabalho;

* Dor nas costas é a segunda razão mais frequente para visitas aos consultórios médicos.
          
          

Fontes

* Daniel Pimentel – Médico fisiatra intervencionista e diretor do Spine Center HCor.

* João Amadera – Médico fisiatra diretor do Spine Center HCor.

 

         

O Spine Center HCor: pioneiros no Brasil, o Spine Center possui fisiatras intervencionistas especializados nas patologias da coluna como hérnias de disco, estenose espinhal, dores cervicais e nos membros superiores, dores lombares e doenças degenerativas da coluna com uma experiência adquirida na Harvard Medical School que preconiza evitar a cirurgia de coluna e priorizar outros tipos de tratamentos.

Os especialistas realizam procedimentos minimamente invasivos e não cirúrgicos guiados por radioscopia, tratamentos clínicos para os casos sem indicação de bloqueios ou para as dores de origem músculo-tendíneas, tratamento fisioterapêutico, avaliação e tratamento isocinético por meio de equipe multidisciplinar e com todo aparato tecnológico do Centro de Diagnóstico por Imagem HCor.
      

*****
 
 
Mais informações

Target Consultoria em Comunicação Empresarial
Assessoria de Imprensa do HCor – Hospital do Coração
Rita Barão / Rafael Ernandi / Thais Souzza
rita@targetsp.com.br / rafael@targetsp.com.br / thais@targetsp.com.br 
Tel.: (11) 3063 0477 / (11) 9325-2666

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.