Dia dos Namorados – médico dá dicas de como evitar a gravidez não planejada e as doenças sexualmente transmissíveis

No próximo dia 12 de junho comemoramos o Dia dos Namorados e, para celebrar esta data tão especial, o Dr. Alberto Jorge Guimarães preparou algumas dicas para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis e planejar a gravidez.

De acordo com ele, o número de mulheres que engravidam sem estar preparadas para ter um filho é muito grande. “Infelizmente,  as mulheres passam por essa situação após uma relação sem proteção e acabam mudando suas vidas para sempre. Para que não aconteça uma gravidez indesejada, é importante se prevenir com contraceptivos, como a pílula anticoncepcional, preservativos masculino ou feminino, adesivos cutâneos, implantes, contraceptivo injetável, DIU – dispositivo intrauterino – e, em caso de emergência, a pílula do dia seguinte.Todos os métodos devem ter orientação e acompanhamento medico. Além disso, é importante que se faça um planejamento familiar antes de escolher trazer um filho ao mundo”, explica.

O médico lembra ainda que, independentemente da relação e do sentimento do casal, também é fundamental usar preservativo (camisinha) para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DTS). Ele alerta que estas doenças, além do alto risco de disseminação, podem ocasionar graves danos à saúde. As consequências podem ser desde distúrbios emocionais, doença inflamatória pélvica (DIP), infertilidade, lesões fetais, até câncer, além de facilitar a transmissão do vírus da AIDS (HIV) e Hepatite.

Vale lembrar que a incidência das DST vem aumentando nos últimos anos, sendo consideradas um problema de Saúde Pública. Este aumento ocorre em consequência das baixas condições socio econômicase culturais, das péssimas atuações dos serviços de saúde, do despreparo dos profissionais de saúde e de educação e da falta de uma abordagem mais adequada, principalmente voltada para os jovens. Hoje, as DST estão entre as doenças mais comuns em todo o mundo.

Segundo Dr. Alberto, a maioria das DSTs pode ser diagnosticada por um exame clínico realizado  pelo médico, exames de sangue e culturas de secreções das áreas genitais, que identificam o agente causador da doença.
            

Prevenindo as DSTs

Todas as pessoas que têm relações sexuais estão sob risco. Assim, alguns cuidados são importantes:

1.  Escolha do parceiro(a) sexual;
2. Se isso não for possível, evite relações com pessoas portadoras de DSTs;
3. Limite o número de parceiros(as) sexuais – quanto maior o número, maior o risco que você se contaminar ou disseminar uma infecção da qual você seja o portador;
4. Procure por sinais de DSTs em seu parceiro(a) – verrugas, secreções, lesões de pele, etc;
5. Não tenha relações sexuais se você está em tratamento para uma DST;
6. Use sempre a camisinha e também gel de lubrificação íntima, pois diminuem o risco de ruptura do preservativo.
7. Use espermicida (nonoxinol-9) juntamente com as camisinhas – o espermicida pode ajudar a matar alguns dos germes que causam as DSTs;
8. Lave os genitais com água e sabão e urine logo após a relação sexual – isso pode ajudar a limpar germes (caso existam), antes que eles tenham a chance de infectá-lo(a).
  

Fonte

Alberto Jorge de Sousa Guimarães – Médico, ginecologista e obstetra pela Faculdade de Medicina em Teresópolis e mestre pela Escola Paulista de Medicina, UNIFESP. Defensor dos conceitos de Parto Humanizado, idealizado pelo médico francês Michel Odent, bem como as questões de proximidade mãe e filho apontados por Ashley Montagu e Frederic Laboyer. Dr. Guimarães começou a praticar no Brasil ideias inovadoras, sobre um novo modelo de assistência a parturiente, enfatizando o parto como um evento de máxima feminilidade, quando a mulher e bebê são os protagonistas. Um conceito de ambiente calmo e tranquilo, que com o amparo do pai, mãe e bebê vivenciam este momento de forma livre, espontânea e  ativa.

Atualmente o médico vem difundindo uma proposta de reformulação dos protocolos de assistência à mulher, propondo um atendimento com menos intervenções farmacológicas e uma assistência mais humana no parto. Embasado por vários estudos científicos, Dr. Guimarães pratica com as pacientes o parto na água. Segundo ele, a água quente aliada à técnicas de respiração, pode proporcionar um parto com menos dor e uma passagem mais suave para o bebê que encontra um ambiente externo parecido com o experimentado durante nove meses na barriga da mãe. 

 www.partosemmedo.com.br
            

*****
            

Patrícia Ribeiro
Tels 11 8080-9495
pribeiron@hotmail.com

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.