Maços de cigarro por maçãs

Cardiologistas se unem à Campanha do Dia Mundial sem Tabaco com troca de maços de cigarro por maçãs

Em São Paulo, a SBC incentivará os fumantes a largarem o tabaco. Eles poderão trocar os maços de cigarro por maçãs, que serão oferecidas pela entidade em várias regiões da cidade (informações abaixo)
Além de palestras sobre o tema, orientações com distribuição de folders e realização de exame gratuitos, como o de monóxido de carbono
                 

A Diretoria de Promoção da Saúde da Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC vai participar, em todos os Estados brasileiros, do “Dia Mundial Sem Tabaco”, que transcorre na próxima quinta feira, dia 31. “Será um empurrãozinho a mais para que os fumantes abandonem o hábito, como dezenas de milhões de brasileiros já fizeram”, afirma o diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular da entidade, Carlos Alberto Machado.

Ele lembra, sem esconder certo orgulho, que de todos os países do mundo, o Brasil é o líder em redução da percentagem de fumantes adultos, pois em 22 anos a população tabagista baixou de 34,8% para 15,1%. E para convencer os recalcitrantes a pararem de fumar, principalmente as mulheres, a SBC promoverá movimentos como o que já foi acertado em São Paulo, onde os fumantes serão abordados na rua e convidados a fazer uma troca: entregam o maço de cigarro e recebem uma fruta, alimento saudável que ajuda inclusive a reduzir os efeitos nefastos do fumo. “Esta ação está sendo possível através da parceria da SBC com Ceagesp”.

O diretor da SBC explica que as doenças cardíacas matam 320 mil brasileiros a cada ano e esse número baixará sensivelmente se for possível eliminar o cigarro. O tabagismo é o principal fator de risco prevenível para doenças cardiovasculares, mas o problema não é só brasileiro, acrescenta, tanto que o ‘Dia Mundial sem Tabaco’ foi instituído pela Organização Mundial da Saúde – OMS e o tema deste ano do Ministério da Saúde é “Fumar faz mal pra você, faz mal pro planeta”. A ação internacional tem todo o apoio do Brasil, do Instituto Nacional do Câncer, pois entre nós está sendo mais difícil eliminar o cigarro na população mais pobre, justamente aquela que tem menos acesso aos programas de prevenção que reduzem os fatores de risco cardíaco, obesidade, hipertensão, diabetes e colesterol alto.

O fumo passivo é considerado pela OMS como a terceira causa de mortes evitáveis no mundo e o problema é mais grave nos ambientes fechados, onde um único fumante faz com que a fumaça cancerígena e genotóxica afete vários não fumantes. O ar poluído por fumaça numa sala fechada chega a ter três vezes mais nicotina e 50 vezes mais substâncias cancerígenas que a fumaça inalada pelo fumante, depois que passa pelo filtro do cigarro.

Pesquisas recentes indicam que fumantes passivos tem 30% mais possibilidade de ter câncer de pulmão do que quem não foi exposto ao fumo, além de maior propensão à asma, redução da capacidade respiratória e 24% a mais possibilidade de enfartar. O especialista cita estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com o INCA, que indicou o número de fumantes passivos que morrem anualmente por causa da exposição à fumaça, 2.655 pessoas, sete pessoas a cada dia.

Para o Dr. Carlos Alberto, “a recente lei federal que proibiu o fumo em ambientes fechados já poupa vidas, principalmente de quem trabalha em restaurantes, bares e boates onde no passado recente o fumo era liberado”.

                            

É possível baixar o folheto da campanha no seguinte link: http://prevencao.cardiol.br/campanhas/pdf/gibi_tabaco_2012.pdf.

Também no portal da SBC, www.cardiol.br, um teste permite calcular quanto um fumante gastou ao longo da vida comprando maços de cigarro. Uma pessoa fumando há 10 anos, por exemplo, desembolsou R$ 9.360,00.

O link do teste é o http://prevencao.cardiol.br/testes/tabagismo/calculocigarro.asp

 

Serviço 

CEAGESP (Zona Oeste)

Ação: Realização de exames de prevenção (glicemia, colesterol, triglicérides, pressão arterial, monóxido de carbono, peso, altura e circunferência de cintura) e troca de um maço de cigarros por uma fruta.
Local: CEAGESP – Avenida Dr. Gastão Vidigal, 1946 – Vila Leopoldina
Data: 31 de maio
Horário: 8h às 15h

CAPS Jardim Nélia (Zona Leste)

Ação: Palestras e orientação na Sala de Espera; troca de um maço de cigarros por uma fruta.
Local: CAPS Jardim Nélia – Rua Valeste de Novaes, 51
Data: 31 de maio
Horário: 9h às 16h 

Ambulatório de Especialidades do Tucuruvi (Zona Norte)

Ação: Informação aos pacientes com entrega de folders da campanha e cartazes; troca de um maço de cigarros por uma fruta; realização de atividades (desenhos, pintura, leitura, etc.) relacionadas aos temas com os frequentadores da brinquedoteca.
Local: Ambulatório de Especialidades Prof. Dr. Armando de Aguiar Pupo – Tucuruvi – Avenida Nova Cantareira, 1467
Data: 31 de maio
Horário: 7h às 19h

Poupatempo Santo Amaro (Zona Sul)

Ação: Atendimento a fumantes, testes, questionários, orientação e encaminhamento a uma unidade de tratamento; troca de um maço de cigarros por uma fruta.
Local: Poupatempo Santo Amaro – Rua Amador Bueno, 176
Horário: 10h às 16h

436 UBSs e 117 AMAs da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo

Ação: Informação aos pacientes com entrega de folders da campanha e cartazes
Local: em todas as UBSs e AMAs da cidade de São Paulo
Data: 31 de maio
Horário: de atendimento
             

*****
              

Mais informações para a imprensa

Luchetti
(11) 5533-8781
luchetti@docpress.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.