Contra o tabaco, contra o câncer

Dia 31 de maio é o Dia Mundial Sem Tabaco.
A luta, diretamente ligada ao combate ao câncer, já atingiu os quatro continentes e deve se intensificar ainda mais

 
Brasil, Argentina, África do Sul, Índia, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Espanha, Grécia, Itália, China, Japão, Rússia, França, Alemanha. Esses são apenas alguns dos mais de 30 países que adotaram uma ou mais medidas anti-tabaco em sua legislação nos últimos dois anos. Desde 2005, a partir da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco, realizada pela OMS com assinatura de 192 países, medidas para reduzir mundialmente a epidemia do cigarro foram oficializadas. A luta tem relação direta com o câncer. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) denunciam que o tabaco provoca a morte de 5 milhõesde pessoas a cada ano no mundo todo. No Brasil, são 200 mil mortes anuais.

Um relatório divulgado pela OMS em março deste ano avaliou o impacto da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco e constatou que, apesar dos avanços conquistados, “a epidemia continua se expandindo”.  Os motivos apontados foram três: o crescimento da população em países onde o uso do tabaco segue em expansão; a promoção direta ou indireta por parte da indústria tabaqueira e, por fim, a extrema dificuldade em largar o vício, devido aos diversos aditivos do cigarro.

No quesito financeiro, o relatório celebra o aumento dos tributos sobre ocigarro. Em contrapartida, aponta a inexistência de efetivo investimento dos impostos arrecadados em medidas para evitar o consumo. Em média, são arrecadados US$ 133 bilhões em impostos ao tabaco, enquanto o valor aplicado em campanhas de controle de uso é de menos de US$ 1 bilhão.
               

Relação com o câncer

O tabaco possui mais de 4.700 substâncias químicas, das quais 43 são cancerígenas. Segundo Dr. Amândio Soares, combater o cigarro traz resultados diretos na redução dos casos de câncer. “Em contato com os tecidos do corpo humano, essas substâncias vão causando lesões. O corpo possui um mecanismo para reparar essas lesões, mas pode falhar, produzindo células com mutações gênicas, que podem evoluir para algum tipo de câncer”.

O hábito de fumar está relacionado ao câncer de boca, pulmão, faringe, laringe, esôfago, estômago, colo de útero, bexiga urinária, pâncreas, fígado, cólon e reto. Segundo o Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, o cigarro está relacionado a 85% das mortes por câncer na cabeça e pescoço, e a 90% das mortes por câncer de pulmão. “Alguns estudos indicam que os fumantes passivos são os que mais sofrem com o câncer de pulmão, pois inalam a fumaça com substâncias cancerígenas sem a presença do filtro usado pelo fumante ativo”, revela Dr. Amândio.

Um estudo divulgado pela Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro mostra que 81% dos fumantes brasileiros querem parar. Mas o índice de tentativas frustradas também é elevado: cada um já tentou parar cinco vezes, em média, sem sucesso. “Existem, basicamente, duas formas de largar o cigarro. Ou apessoa larga o vício de uma só vez, ou tenta diminuir o número de cigarros, adiando o primeiro cigarro do dia até que consiga ficar sem fumar por algunsdias”, conta o médico oncologista. Esse último método não pode se estender por mais de duas semanas, ou se torna uma forma de adiar o abandono do vício.

O Inca reforça que a vontade de fumar não dura mais que alguns minutos e dá algumas dicas para tentar controlá-la:

* Chupar gelo;
* Escovar os dentes várias vezes por dia;
* Beber água gelada ou comer uma fruta;
* Manter as mãos ocupadas com elástico, pedaço de papel, rabiscar alguma coisa.

“O importante é distrair a atenção, não ficar parado. Lembrar que resistindo aqueles minutinhos, a vontade vai passar e que a cada vontade ignorada, um passo foi superado na luta contra o vício”, aconselha Dr. Soares.
        

Fonte

Amândio Soares – Médico oncologista da Oncomed BH.
                             

Serviço

Oncomed – Centro de Prevenção e Tratamento de Doenças Neoplásicas

Funcionamento: segunda à sexta feira, de 8h às 20h
Telefone: 31 3299 1300
Rua Bernardo Guimarães, 3106 – Barro Preto
Belo Horizonte – MG
www.oncomedbh.com.br
  

*****
 

 Comunicação Empresarial

Juliana Morato
Link Comunicação Empresarial
Assessora de Comunicação
juliana.morato@linkcomunicacao.com.br
(31) 2126-8072 / (31) 9815-5467




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.