Pesquisadores israelenses e norte-americanos identificam grupos de genes ‘problemáticos’

Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Universidade da Califórnia identificaram dois grupos distintos de genes: o que produz produtos bioquímicos abundantes na célula e funciona corretamente na maioria dos processos biológicos e um subconjunto flexível de genes que poderia ter uma função anormal, provocando enfermidades. Os pesquisadores demonstraram que estes dois grupos podem ser encontrados em diversos tipos de células, inclusive em células-tronco e células cancerosas.

Um conjunto de genes é uma rede sólida responsável pelas funções básicas de todas as células. Este grupo representa o ‘núcleo duro’ dos diferentes organismos. Os produtos bioquímicos produzidos pelo outro grupo de genes são menos abundantes no organismo e sua quantidade pode variar consideravelmente entre diferentes tipos de células normais e enfermas, inclusive entre as diferentes células cancerosas de pacientes com o mesmo tipo de câncer.

Esta dramática variação entre os pacientes com a mesma enfermidade tem claras implicações no tratamento. Isso implica na análise detalhada de cada paciente a fim de se determinar o tipo exato de terapia necessária. Os resultados do trabalho dos pesquisadores foi publicado em um artigo nas Atas da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.
    

*****
  

Mais informações

Assessoria de imprensa do Centro de Mídia Brasil-Israel (Cembri)
Ex-Libris Comunicação Integrada
Cristina Freitas (21) 2204-3230/ 9431-0001 – cristina@libris.com.br
Tayza Ribeiro (21) 2269-9669/ 8710-2744 – tayza@libris.com.br
 

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.