Dia Mundial do Combate ao Câncer – sono e atividade física auxiliam na prevenção do câncer

Pesquisa recente aponta que o sono pode ser tão importante para a saúde como a prática de exercícios
           

Dia 08 de abril é comemorado o Dia Mundial do Combate ao Câncer, data importante para nos lembrar de que a prevenção pode ser o primeiro passo para vencer essa doença.  Tornar o corpo mais resistente e manter uma saúde equilibrada são medidas que em longo prazo, podem fazer a diferença e evitar o desenvolvimento de inúmeros tipos de câncer.

A consultora do sono, Renata Federighi,  aponta para importância do repouso principalmente para quem pratica esportes, como indica uma recente pesquisa do Instituto Nacional do Câncer, nos Estados Unidos. O estudo revelou que mulheres que praticam exercícios físicos constantemente têm uma probabilidade 25% menor de desenvolver qualquer tipo de câncer. Porém, a pesquisa atestou que essas mesmas voluntárias que praticam exercício regularmente, possuem um risco 47% maior de desenvolver câncer, caso não durmam tempo suficiente para o organismo recuperar suas energias.

Isso significa que boas noites de sono devem estar alinhadas a uma rotina saudável de prática de exercícios, caso o contrário, o resultado é inverso ao esperado: ao se exercitar sem o descanso noturno, ocorre uma antecipação do envelhecimento celular e um aumento da predisposição para o surgimento de tumores.

“Durante a noite, as células precisam repousar completamente para não perder sua eficiência e sofrer mutações que são as causas para o aparecimento de um câncer. As poucas horas de sono também prejudicam o sistema imunológico e favorecem quadros inflamatórios, deixando o corpo mais vulnerável a tumores”, afirma Renata Federighi.

Além disso, a consultora explica que existe uma relação direta entre o sono e obesidade: “A privação do sono desregula a secreção da leptina – que controla a sensação de a saciedade, fazendo com que o individuo passe a comer mais – e a produção do GH – que entre outras funções, ajuda a manter o tônus muscular, evita o acúmulo de gordura, melhora o desempenho físico e combate a osteoporose.”

Embora a necessidade das horas de sono seja uma característica individual, a média da população adulta necessita de 7 a 8 horas de sono diárias para que haja um reparo das funções do organismo, já que dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico: durante o sono ocorrem vários processos metabólicos, que se alterados,  pode afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e em longo prazo.
                 

Fonte

Renata Federighi – Consultora do sono da Duoflex
                

*****
          

Thalita Fernandes
Assessora de imprensa
thalita.fernandes@dezoitocom.com.br
www.dezoitocom.com.br
Tel: 3674-4400 Ramal: 175




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.