Dia Mundial de Parkinson – Campanha Viva Bem com Parkinson enfatiza importância do diagnóstico precoce e do tratamento

Atriz Eva Wilma, da TV Globo, é a madrinha da campanha que leva informação aos pacientes com a doença e familiares para melhorar a qualidade de vida dos parkinsonianos
                

Em alusão ao Dia Mundial da doença de Parkinson (11 de abril), a Roche dá continuidade à campanha Viva Bem com Parkinson, para levar informação à população sobre a importância do diagnóstico precoce e tratamento para que os pacientes com a doença tenham melhor qualidade de vida. A atriz Eva Wilma, da TV Globo, é a madrinha da campanha, que conta com o apoio da Associação Brasil Parkinson e da Academia Brasileira de Neurologia.

Com prevalência aproximada de 2% da população acima de 60 anos, estima-se que 400 mil brasileiros convivam com a doença de Parkinson. Esse número pode ser maior uma vez que os sintomas podem ser confundidos com sinais do envelhecimento. O diagnóstico é clínico, não existe um exame específico para detectar a doença.

A doença de Parkinson não é letal, mas é muito importante que seja diagnosticada de forma precoce. Só assim, e com tratamento adequado, o paciente com Parkinson pode continuar com suas atividades de rotina de maneira saudável e com qualidade de vida. Os principais sinais da doença são motores e se manifestam por tremor, rigidez muscular, lentidão dos movimentos e alteração no equilíbrio.

Mais informações sobre a doença e a campanha estão disponíveis no site www.vivabemcomparkinson.com.br.
               

Saiba mais

* Com uma prevalência de aproximadamente 2% da população acima de 60 anos, estima-se que 400 mil brasileiros convivam com a doença de Parkinson;
* A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 4 milhões de pessoas no mundo apresentem a doença, mas grande parte não tem conhecimento;
* A doença de Parkinson é crônica e progressiva. Não há cura. Ela ocorre pela perda de neurônios do sistema nervoso central;
* O diagnóstico é baseado nos sintomas, não existe um exame específico para detectar a doença;
* Os principais sintomas são motores e se manifestam por tremor, rigidez muscular, lentidão dos movimentos. Como a doença é mais comum nos idosos, os sintomas são confundidos com situações comuns do envelhecimento.  Mas também podem ocorrer outros sintomas como depressão, alterações do sono, diminuição do olfato e constipação intestinal;
* No Brasil existem diversos centros de referência para o tratamento da doença de Parkinson e associações de pacientes que prestam assistência aos pacientes com a doença;
* O acesso ao tratamento é garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo Programa Aqui tem Farmácia Popular.
                 

*****
              

Imagem Corporativa

Cristiane Barbieri – (11) 3526-4560
cristiane.barbieri@imagemcorporativa.com.br

Maira Escovar – (11) 3526-4565
maira.escovar@imagemcorporativa.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.