Acidente Vascular Cerebral – como reconhecer um AVC

O popular “derrame” é a segunda principal causa de óbito no mundo, com cerca de 7 milhões de mortes ao ano, e reconhecer seus sintomas é crucial para a sobrevivência e recuperação do paciente
           

Um acidente vascular cerebral (AVC), conhecido popularmente como derrame, acontece quando, por algum motivo, as artérias que irrigam o cérebro sofrem uma obstrução. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), os acidentes vasculares cerebrais são a segunda principal causa de óbito no mundo – somente em um ano, cerca de 7 milhões de pessoas morrem em decorrência do problema.

De acordo com o Dr. Ricardo Pavanello, aproximadamente 80% dos acidentes vasculares cerebrais são isquêmicos, ou seja, ocorrem quando há um entupimento nas artérias que levam sangue ao cérebro. A obstrução é geralmente causada por coágulos sanguíneos formados na parede das artérias doentes ou por pedaços de coágulos desprendidos dessas artérias ou do interior da cavidade cardíaca. Dependendo da região cerebral atingida, o paciente sofrerá sequelas maiores ou menores, podendo até mesmo chegar a óbito. Já, em 20% dos casos, o AVC é hemorrágico, sendo que a lesão cerebral ocorre por um derramamento de sangue no interior do cérebro. O especialista explica que em qualquer tipo de acidente vascular cerebral ocorre a morte de células nervosas.
                     

Sinais alertam para a ocorrência do AVC

Em muitos casos, os sintomas de um acidente vascular cerebral são difíceis de serem identificados. No entanto, reconhecê-los pode salvar uma vida. A pessoa que está tendo um derrame pode apresentar os seguintes sintomas:

* Diminuição ou perda súbita de força na face, braço ou perna de um lado do corpo;
Alteração aguda da fala, incluindo dificuldade para articular frases e se expressar ou para compreender a linguagem;
Perda súbita de visão em um ou nos dois olhos; 
Dor de cabeça súbita e intensa sem causa aparente;
Instabilidade, vertigem súbita intensa e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos.
          

Prevenção

O Dr. Pavanello alerta que a única maneira de se prevenir a ocorrência de um AVC é controlar os fatores de risco. “Esses fatores incluem a hipertensão arterial, o diabetes, o aumento do colesterol, o aumento do triglicérides e o tabagismo”, especifica o médico. 

Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou o medicamento rivaroxabana para a prevenção de AVC em pacientes com fibrilação atrial, um tipo de arritmia cardíaca comum e fortemente relacionada ao  risco de derrame. Dentre os possíveis benefícios dessa nova medicação, destacam-se a baixa interação medicamentosa e alimentar, além da não necessidade de monitoramento da coagulação sanguínea, considerações importantes quando o tratamento deve ser mantido por um longo período e que não são contempladas pela terapêutica anticoagulante tradicional.
           

Fonte

Ricardo Pavanello – Médico cardiologista e Supervisor de Cardiologia do HCor.

      

Sobre a rivaroxabana

A rivaroxabana é um anticoagulante oral que foi descoberto nos laboratórios da Bayer HealthCare, em Wuppertal, na Alemanha, e está sendo desenvolvido em conjunto pela Bayer HealthCare Pharmaceuticals e a Johnson & Johnson Pharmaceutical Research & Development, L.L.C.

 

Sobre a Bayer HealthCare Pharmaceuticals

A Bayer HealthCare Pharmaceuticals, divisão da Bayer HealthCare, reúne 38 mil funcionários, em mais de 150 países e está entre as 10 maiores corporações de especialidades farmacêuticas do mundo com faturamento anual superior a €10 bilhões. A Bayer HealthCare Pharmaceuticals é formada pela união mundial da Bayer e da Schering AG, oficializada em 2006. A unidade brasileira é a sua maior subsidiária na América Latina. A atuação no Brasil contempla diferentes áreas de negócio: Saúde Feminina, Medicina Especializada, Medicina Geral e Diagnósticos por Imagem.
              

*****

 

Informações à imprensa

Burson-Marsteller
Regina Ielpo – (11) 3094-2245 – regina.ielpo@bm.com
Renata Mesquita – (11) 3040-2406 – renata.mesquita@bm.com
Fabiana Delgado – (11) 3094-2242 – fabiana.delgado@bm.com
Alberto Madjer – (11) 3040-2412 – alberto.madjer@bm.com
Renata Faila – (11) 3040-2396 – renata.faila@bm.com
 
Renata Mesquita| Healthcare Group | Burson-Marsteller Brasil
* Chedid Jafet, 222 – Bloco C – 5° andar – CJ. 52 – CEP: 04551-065 – Vila Olímpia – SP
( (55 11) 3094-2253/ (55 11) 7889-8412
renata.mesquita@bm.com | www.bm.com

 

 

 

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.