Câncer renal – importância do diagnóstico precoce

Câncer renal pode atingir 5 mil brasileiros em 2012
Diagnóstico precoce é fundamental para tratamento eficaz, por isso, a população precisa estar sempre atenta aos cuidados com a saúde
          

Comemorado internacionalmente, o Dia Mundial do Rim aconte no dia 8 de março e foi criado a fim de chamar a atenção da população para as doenças renais, como o câncer de rim. É necessário chamar atenção para a importância do diagnóstico precoce dessa doença, para que o tratamento seja mais eficaz. De acordo com o Dr. André Murad, são diagnosticados aproximadamente 5.000 casos por ano e, normalmente em estado avançado, uma vez que a doença não apresenta sintomas no início.

Vale ressaltar que grande parte dos diagnósticos precoces acaba sendo realizada por meio de exames de imagem em decorrência de sintomas de outras doenças. “A população precisa estar atenta e cuidar da saúde constantemente, realizando os exames básicos, pois pessoas que tenham diabetes ou hipertensão arterial, por exemplo, fazem parte do grupo de risco suscetível ao câncer renal”, informa o Dr. Murad. O doutor aponta que existem outros fatores que podem desencadear o câncer como tabagismo, álcool, obesidade e sedentarismo.

O câncer de rim geralmente acomete indivíduos entre os 50 e 70 anos de idade, sendo duas vezes mais frequente nos homens que nas mulheres. Sangue na urina e dor na região lombar são os principais sinais que identificam a doença e podem ser facilmente confundidos com sintomas relacionados a outras enfermidades.
          

Tratamento

Nos casos em que o câncer está localizado no rim, pode ser realizada a cirurgia para retirada total ou parcial do órgão afetado. Porém, nos casos em que o câncer já se espalhou para outros órgãos (metástase), além da cirurgia, também é recomendado o uso de medicamentos. Atualmente, temos uma nova opção de tratamento, as terapias-alvo, que são menos agressivas do que a tradicional quimioterapia. Esse tipo de medicamento age diretamente nas células doentes, preservando as células saudáveis, minimizando os efeitos colaterais e possibilitando assim, mais qualidade de vida para o paciente e até o dobro de sobrevida.

Um dos exemplos desta nova classe de remédios é o tosilato de sorafenibe, indicado para pacientes com câncer renal em estágio avançado. Estudos realizados com essa droga mostraram que o tratamento reduziu em 56% os riscos de progressão dessa doença. Atualmente, o medicamento é aprovado em mais de 70 países para o tratamento do câncer de rim avançado.
      

Fonte

André Murad – Médico oncologista e Coordenador do Serviço de Oncologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais.
                  

            

Sobre a Bayer HealthCare Pharmaceuticals

A Bayer HealthCare Pharmaceuticals, divisão da Bayer HealthCare, reúne 38 mil funcionários, em mais de 150 países e está entre as 10 maiores corporações de especialidades farmacêuticas do mundo com faturamento anual superior a €10 bilhões. A Bayer HealthCare Pharmaceuticals é formada pela união mundial da Bayer e da Schering AG, oficializada em 2006. A unidade brasileira é a sua maior subsidiária na América Latina. A atuação no Brasil contempla diferentes áreas de negócio: Saúde Feminina, Medicina Especializada, Medicina Geral e Diagnóstico por Imagem.
           

*****
         

Informações à imprensa

Burson-Marsteller
Alberto Madjer: 3040-2412 / alberto.madjer@bm.com
Emilia Calábria: 3094-2240 (r.2437) / emilia.calabria@bm.com
Fabiana Delgado: 3094-2242 / fabiana.delgado@bm.com
Regina Ielpo: 3094-2253 / regina.ielpo@bm.com
Renata Faila: 3040-2396 / renata.faila@bm.com
Renata Mesquita: 3094-2253 / renata.mesquita@bm.com




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.