Artrose do joelho – o que é e como tratar

As extremidades dos ossos que formam as articulações são revestidas por cartilagens esbranquiçadas, que em contato com o líquido sinovial, uma espécie de lubrificante que é produzido nas articulações, facilitam os movimentos acionados pelos músculos. A cartilagem das articulações também é responsável por absorver parte do impacto direto dos movimentos sobre os ossos. O desgaste natural ou causado por lesões diretas da cartilagem como o resultado de certas fraturas, por exemplo, pode desencadear a artrose, que leva a uma diminuição do arco de movimento, ou seja, da capacidade de ações básicas como girar, estender e flexionar os membros.

Dr. Paulo Henrique Araujo responde várias questões sobre artrose nesta entrevista. Acompanhe!

1. O que é artrose do joelho?

A artrose é o desgaste da cartilagem de uma articulação. Pode acontecer em qualquer junta. O joelho é o que mais sofre com o problema em função de seu uso constante, seja nas atividades do dia a dia, nas práticas esportivas ou outras atividades de movimento, como a dança.
     

2. Como ela se desenvolve e quais os sintomas?

A artrose é uma doença esperada para todas as pessoas. Normalmente a cartilagem articular, ao longo dos anos, vai sofrendo um processo natural de desgaste pelo uso constante variando de intensidade de pessoa para pessoa. O sintoma mais comum é a dor, derrame articular (água no joelho, por exemplo), alteração do alinhamento normal das pernas (pernas arqueadas ou em forma de “X”) perda do movimento completo de flexão e extensão dos joelhos e crepitação (rangidos).
    

3. A dificuldade em andar ou mesmo descer/subir escadas já pode ser o indício de artrose?

Em alguns casos sim, mas também pode ser devido a uma infinidade de outras razões. É preciso avaliar o caso com atenção.
       

4. Quem é mais sujeito a ter artrose? Por que? Existe uma faixa etária?

Mulheres são mais acometidas pela artrose de joelho que os homens. As razões são variadas, mas ainda controversas. A obesidade está diretamente correlacionada com a artrose, pelo fato de sobrecarregar a articulação. Hereditariedade também está relacionada com a artrose, ou seja, uma pessoa na qual um dos pais ou os dois, teve artrose é mais propenso a ter a doença também. Por fim, pacientes que sofreram traumas nos joelhos, por lesão do ligamento cruzado anterior, posterior, meniscos e fraturas, mesmo que operados, podem desenvolver artrose com o passar do tempo.
     

5. Existe alguma forma de prevenir a artrose?

Manter o peso adequado e realizar exercícios que promovam o fortalecimento muscular.
     

6. Quais os tratamentos para combater a artrose?

Perda de peso, fortalecimento muscular, evitar atividades de impacto, uso de bengala, analgésicos, fisioterapia e hidroterapia são tratamentos sintomáticos, ou seja, ajudam a combater a dor e devem sempre ser empregados. Não há tratamento eficaz para combater a doença “artrose”. Medicações orais, chamados antiartrósicos, e os injetáveis que são aplicados dentro do joelho, como os derivados do ácido hialurônico, podem melhorar os sintomas temporariamente, mas em muitos pacientes não surtem nenhum efeito. Uma vez desgastada a cartilagem articular, não há recuperação possível. Se os tratamentos sintomáticos não forem eficazes, o tratamento cirúrgico pode ser uma solução. Neste caso, a cirurgia mais comum é a implantação de uma prótese de joelho.
          

7. Quando a cirurgia é indicada? Qual a tecnologia usada? (videoartroscopia, cirurgia robótica etc)

A cirurgia mais indicada para  o paciente com artrose avançada de joelho é a prótese de joelho. A cirurgia consiste na substituição da superfície articular do joelho que está desgastada por implantes de metal e polietileno. A cirurgia pode ser realizada de forma convencional ou guiada por computador, o que é chamada no meio ortopédico de cirurgia navegada.
      

8. Quais são os cuidados no pós-operatório? A doença pode voltar?

Na cirurgia de prótese de joelho, como na maioria das cirurgias ortopédicas, o tratamento fisioterápico após a cirurgia é extremamente importante para se obter um bom resultado. Uma prótese de joelho, como qualquer outra prótese articular, se desgasta com tempo, pois sua durabilidade estimada é de 15 anos. Quando fica constatado que a prótese se desgastou, a solução é uma nova cirurgia chamada de “revisão”.

 

Fonte

Paulo Henrique Araujo (CRM-DF 13519) –  Médico ortopedista e cirurgião graduado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP, com especialização em Traumatologia ortopédica e cirurgia do joelho e membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Joelho (SBCJ) e da Sociedade Latinoamericana de Artroscopia de Joelho e Trauma Desportivo (SLARD).
           

*****

        

Informações à imprensa

Prestige Assessoria de Comunicação e Marketing
Ana Luiza Schifflers – analuiza@prestigerp.com.br
Sandra Santos – sandra@prestigerp.com.br
Chris Santos – christiane@prestigerp.com.br
Fone: (11) 3757 3512
Site www.prestigerp.com.br

Ariane Salles
Prestige Assessoria Comunicação Mkt
Av. Jamaris, 100 cj 209 – Moema
São Paulo – SP  cep: 04078-000
(11) 3757-3512
www.prestigerp.com.br
www.twitter.com/prestigerp
@prestigerp




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.