A importância do diagnóstico precoce do câncer de mama

Prevenção é o melhor caminho

O câncer de mama é considerado o grande vilão da saúde feminina.  A doença ocorre quando as células da mama passam a se dividir e se reproduzir rapidamente e de forma desordenada. Mundialmente, afeta aproximadamente 14% das mulheres com mais de 30 anos. E destas, ao contrário do que a grande maioria da população imagina, 90% não possui histórico familiar da doença.

O diagnóstico de um câncer de mama impõe à paciente questões fundamentais de sua existência. A descoberta da doença e todo o processo de seu tratamento podem ameaçar crenças e impactar na autoimagem e autoestima. Quaisquer mudanças físicas que ocorram em pacientes oncológicos temporárias ou permanentes afetarão a imagem que a pessoa tem de si mesma.

Apesar dos avanços científicos, o conceito de um câncer representa, para grande parte da sociedade, o ícone de perdas, punição e questionamentos. Uma imagem desfavorável para a iniciativa de atitudes preventivas. Porém, o diagnóstico precoce é o principal fator para a cura.

Diagnosticar o câncer de mama é possível por meio do toque nas mamas e axilas, para verificar a presença de nódulos ou a deformação do órgão. Havendo qualquer suspeita, deve-se procurar um médico para exames mais específicos. E para complementar o exame de toque, a Intergenetics Incorporated, um centro de pesquisas do câncer localizado em Oklahoma, EUA, desenvolveu o OncoVue, o primeiro teste genético que aponta qual é o risco individual da mulher desenvolver câncer de mama ao longo da vida, baseado em combinações de genes, identificados como aqueles que têm significativa relação com a doença.

O OncoVue utiliza o mais recente entendimento do genoma humano para identificar mudanças genéticas em 22 SNP´s específicos, que indicam o risco de câncer de mama. O teste é rápido, indolor e requer somente que a paciente bocheche um pouco de enxaguante bucal, o que servirá para coletar células da boca que serão utilizadas para analisar o DNA.

O índice OncoVue é calculado usando algoritmos patenteados, comparando os resultados individuais com o nível padrão de risco de câncer de mama para todas as mulheres. Este índice indica o risco da mulher desenvolver a doença (normal, moderado ou alto) em três estágios da vida: pré-menopausa, peri-menopausa e pós-menopausa. O processo de análise genética é extremamente preciso (99,999%). Porém, é importante destacar que as mulheres que possuem um nível menor de risco do que as outras ainda assim podem desenvolver a doença.

O resultado permite à mulher entender seu risco individual, uma vez que analisa o DNA junto com o histórico familiar e os fatores do seu estilo de vida. Ao conhecer o nível de risco de predisposição genética, a paciente e o médico podem discutir opções para reduzi-lo e monitorar a saúde mais de perto, desenvolvendo um plano adequado para gerir este risco.

O teste OncoVue não é encontrado em farmácias nem hospitais. O exame é oferecido através de uma rede de médicos credenciados no site www.oncovuebrasil.com.br . A paciente também tem a opção de indicar seu médico para credenciamento.

                              

               

Sobre a Suprimed

A Suprimed é considerada uma referência em distribuição de produtos cirúrgicos, médicos e hospitalares em todo o Estado de São Paulo e no sul do País.  A empresa conta hoje com cerca de 150 colaboradores, distribuídos nas unidades de São José dos Campos, Valinhos, São Paulo (capital) e Porto Alegre. A Suprimed é a representante da  InterGenetics Incorporated no Brasil e responsável pela distribuição e venda do Oncovue.
            

*****
                      

Para mais informações

Alfapress Comunicações
www.alfapress.com.br 

Consultora de Comunicação
Thais Gobbi
(19) 2136-3527 / 9795-8462
thais.gobbi@alfapress.com.br 

Coordenador de Comunicação

Eduardo Vella
(19) 2136-3515 / 9606-1509
eduardo.vella@alfapress.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.