Dez mitos e verdades a respeito da bicicleta

Depois que entrei para o “planeta dos bikers“ passei a enxergar  duas comunidades distintas. Uma delas é dos ciclistas que já pedalam há muito tempo e conhecem profundamente todas as informações que giram em torno da bicicleta. A outra comunidade é a dos novos adeptos ou aqueles que pedalam não mais que cinco vezes ao ano. Nestes grupos,  dos novos adeptos e dos não frequentes, há muito desconhecimento a respeito de equipamentos, exercícios, tipos de bicicletas, entre outros itens.

Este desconhecimento acaba criando uma série de mitos que dificultam a vida de quem está iniciando, de quem está retomando, e desestimulando aqueles que ainda estão pensando se devem ou não entrar neste “planeta”.

Portanto vou desmistificar alguns dos principais mitos.
                            

1. Mito: Preço baixo & Bicicleta boa

Verdade: Não existe bicicleta boa e baratinha. As bicicletas boas, além do quadro, têm na sua composição componentes de alta tecnologia que visam o melhor desempenho, segurança e conforto do usuário. Lembre-se que o custo de propriedade de uma bicicleta é muito baixo. O investimento inicial pode parecer  alto, mas você vai usar este bem por muitos anos. Em uma conta muito básica, divida o preço da bicicleta por pelo menos cinco anos. Se você não ficar aficionado por bikes, é bem provável que irá trocá-la após cinco anos ou mais.
       

2. Mito: Bicicleta baratinha para iniciantes

Verdade: É um grande equivoco pensar: “vou comprar uma bicicleta barata porque estou iniciando”. Pense o seguinte: Se está iniciando não tem o preparo físico específico para o pedalar e desconhece as técnicas. Portanto, pelo menos um item tem que ser bom para você usufruir do pedal, ou seja, a bicicleta, para compensar a falta momentânea de desempenho. O seu preparo virá com o tempo e com a prática. A bicicleta ruim, não tem como melhorar, sempre será ruim. A sua falta de conhecimento e despreparo físico, atrelado a uma bicicleta ruim, vai dificultar a avaliação do seu rendimento e do nível de sua pedalada. Consequentemente você não saberá se a falta de rendimento é por conta do despreparo ou por conta da bicicleta. O maior motivo de desistência dos iniciantes está relacionado a equipamentos inadequados.
               

3. Mito: Pedalar é desconfortável, dói 

Verdade: Pedalar pode doer um pouco somente nas primeiras vezes, principalmente os ísquios localizados na zona inferior da pélvis (quadril). Porém, pedalar não dói e nem é desconfortável. Caso sinta dor ou desconforto, existem vários itens a serem observados, como por exemplo: tamanho da bicicleta, ajuste da bicicleta ao seu corpo, roupas inadequadas, problemas esqueléticos ou musculares, entre outros.
          

4. Mito: Prática esportiva com a bicicleta é para atletas 

Verdade: Muitas pessoas usam a bicicleta somente para o  laser, passeios pela orla da praia, em parques ou ciclovias nos finais de semana. Imaginam que a prática do ciclismo ou do mountain biking é somente para atletas. As pessoas podem e, devem (recomendo) utilizar a bicicleta na modalidade esportiva. O uso da bicicleta na prática esportiva é muito divertido. Dá um novo objetivo ao uso da bicicleta em si. É um excelente recurso no processo de redução de peso e condicionamento físico. É um esporte que facilita o desenvolvimento de laços de amizade, principalmente no mountain biking, cujo grupo de participantes tem mais chances de conversar e interagir durante a pedalada pelas trilhas.
           

5. Mito: O mountain biking é um esporte de risco, exige demais dos praticantes em termos de esforço físico e técnica, é só para profissionais 

Verdade: O termo mountain biking  foi criado para definir a modalidade de ciclismo na qual o objetivo é transpor percursos com diversas irregularidades e obstáculos. Em alguns países a bicicleta de mountain biking é chamada de BTT, bicicleta para todo terreno, pois este tipo de ciclismo é praticado em estradas de terra, trilhas de fazendas, trilhas em montanhas, dentro de parques e até na cidade. Apesar de ter como conceito básico a transposição de obstáculos, existem diversos níveis de prática de mountain biking. Há muitos passeios que são feitos por trilhas e estradas de terra  batida, largas, sem buracos, com pouco ou quase nenhum aclive ou declive e distância curta. Portanto fique tranquilo, mountain biking pode não ser radical, e sim uma grande diversão para quem quer estar em contato direto com a natureza.
           

6. Mito: Competição é só para profissionais 

Verdade: A grande massa de contingente de uma competição é composta por amadores e alguns iniciantes. A participação para uma competição demanda um preparo mínimo, portanto lhe dará objetivo e motivação para praticar frequentemente o esporte.
           

7. Mito: Qualquer bicicleta serve 

Verdade: Existem diversos tipos de bicicleta, uma para cada tipo de pedal. Há bicicletas de montanha (mountain biking), bicicletas de corrida/estrada, chamadas (speed),  bicicletas de passeio/cicloturismo e as bicicletas urbanas. Além do tipo, as bicicletas têm tamanho. Não ceda às adaptações. Muitos lojistas vendem o tamanho errado e dizem que com um pequeno ajuste a bicicleta ficará boa. Não é verdade. Inúmeras pessoas usam bicicletas muito pequenas ou muito grandes, totalmente incompatível com sua estatura. Ligue diretamente para o fabricante ou distribuidor e se informe. Só depois vá à loja com a informação do tamanho adequado à sua altura.
              

8. Mito: É difícil transportar a bicicleta 

Verdade: Com um pouco de boa vontade e conhecimento, as coisas ficam mais fáceis. Atualmente, estão disponíveis nas lojas especializadas diversos tipos de suporte para transportar da bicicleta com conforto e segurança. Transportar a bicicleta dentro do carro é fácil e possível, basta saber como remover as rodas e o modo correto de colocar o quadro dentro do porta malas. Ainda há a parte interna do carro, no vão entre os bancos dianteiros e traseiros – neste caso recomendo o uso do mala-bike de lona.
         

9. Mito: Estou gordo (a) para pedalar, preciso emagrecer para iniciar 

Verdade: Esta é uma fala frequente das mulheres. Um dos grandes benefícios de pedalar é o emagrecimento. Para quem precisa emagrecer, o uso da bicicleta é um método prático, divertido e prazeroso, além de proporcionar um emagrecimento eficiente e saudável.
         

10. Mito: Estou velho (a) para começar a pedalar 

Verdade: O Ciclismo é uma prática esportiva democrática e abrangente. Qualquer pessoa pode pedalar, pois não exerce impacto nas articulações, e a pessoa estabelece o próprio ritmo de acordo com suas condições físicas e objetivos do exercício em si. São raras as recomendações médicas contra prática.
     

Fonte

Cláudia Franco

claudia@ciclofemini.com.br
www.ciclofemini.com.br

Vídeos: www.youtube.com/bikerfearless01
Fotos: www.flickr.com/photos/bikerfearless/
    

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.