Lente polarizada elimina o ofuscamento e evita a perda de visão de contraste

Uma nova lente solar que recentemente chegou ao Brasil melhora a segurança no trânsito e pode ser usada por quem tem problemas de refração sem risco de perder a visão de contraste.

De acordo com oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, o segredo da nova lente é a polarização. “A tecnologia da nova lente separa a luz útil da prejudicial aos olhos sem diminuir a visão de contraste como acontece com as lentes comuns” afirma. Por isso, explica, elimina o ofuscameto e melhora a segurança no trânsito. A prova disso é que um estudo feito pelo programa, Manhattan Vision Associates demonstra que a lente polarizada melhora o tempo de reação do motorista, permitindo que pare um veículo a 80km/hora 7 metros antes do desejado.

O excesso de luz branca dos dias ensolarados atrapalha qualquer motorista. “O problema é que metade da população precisa usar óculos de grau e os óculos solares podem diminuir a visibilidade, dependendo do tipo de lente”, comenta.  Além disso, dados do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) indicam que das 35 milhões de carteiras de habilitação emitidas no País, 12,85% ou 4,5 milhões são para motoristas com idade acima de 55 anos. “São pessoas que têm perda natural da visão de contraste em decorrência da idade”. Por isso, usar óculos de sol com lentes comuns, pode significar aumento do risco de acidentes.
                 

Outras opções

Para míopes que têm maior dificuldade de adaptação ao crepúsculo, o médico diz que a solução é utilizar lentes de grau na cor âmbar que melhoram a visão de contraste. “Já fiz teste no consultório com diversos pacientes colocando uma lente âmbar na frente dos óculos de grau e a visão de contraste melhora”, afirma.

Quem dirige à noite deve optar por lentes amarelas que reduzem o ofuscamento causado por faróis. Dr. Queiroz Neto ressalta que o ofuscamento e a dificuldade de enxergar à noite também podem sinalizar astigmatismo ou início de catarata. A doença reduz em 4 vezes a visão noturna.  A única solução para catarata é o implante de lentes que substituem o cristalino opaco. Estudos mostram que a cirurgia reduz o risco de acidentes de trânsito em 50%, conclui.
   

Fonte

Leôncio Queiroz Neto – Oftalmologista do Instituto Penido Burnier, perito em medicina do trânsito e membro da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina do Tráfego).

 

*****
             

 Informações à Imprensa

Eutrópia Turazzi – LDC
Comunicaçãoeutropia@uol.com.br 
F: (19) 3272-8784 
Celular:  (19) 9172-4437




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.