O que devemos levar em conta para começar uma atividade física

Um estudo realizado pelo Ministério da Saúde em 2010 dá conta que 16,4% dos brasileiros são sedentários, isto é, não exercem nenhuma atividade física, nem no tempo livre. A pesquisa também mostra que, nos períodos de lazer, 25,8% dos brasileiros passam três ou mais horas em frente à TV, durante cinco ou mais vezes por semana. Além disso, apenas 15% dos adultos são ativos quando têm tempo livre.

O pior disso tudo é que essas tendências de sedentarismo devem continuar por diversas razões. Ansiedade, depressão, falta de paciência para alcançar os objetivos de forma gradativa, a comparação da capacidade física atual com a de muitos anos atrás, o tempo de inatividade, as experiências anteriores e, principalmente, o erro no estabelecimento de metas inalcançáveis, têm como resultado, na maioria dos casos, o desânimo e a frustração.

O professor Guilherme Santos elenca uma série de sugestões e dicas às pessoas que desejam começar uma atividade física e mantê-la com disciplina, com o objetivo de alcançar um estilo de vida mais ativo e duradouro:

* Paciência – Lembre-se de que o tempo de inatividade, mesmo para aqueles que já foram atletas, não pode ser recuperado num piscar de olhos. O corpo precisa de tempo para se adaptar de forma segura e gradativa ao exercício;

* Esperteza – Se você é daqueles que ao retornar para casa traz também dez desculpas para não fazer o exercício diário naquele dia, antecipe-se! Cumpra sua meta logo no início do dia. Assim não precisará conviver mais com a frustração de ter cedido à famosa “falta de tempo”;

* Sensibilidade – Aprenda a “ouvir” seu corpo. Na maioria das vezes ele dá sinais. Considere e respeite esses avisos. Dores, mal estar, cansaço e alterações de humor não justificados precisam ser interpretados com cuidado;

* Descanso – Tão importante quanto o exercício é o descanso para a recuperação muscular e as horas de sono. Aproveite para disciplinar o horário em que vai se deitar;

* Tecnologia – Faça por uma semana a anotação de quantas horas por dia você passa diante da TV ou computador em suas horas livres. Provavelmente levará um susto. Busque opções de lazer ativo;

* Mudanças – Aproveite a nova fase e tente inserir novas rotinas como a adoção de uma alimentação mais saudável, caso não tenha ainda. Tente contagiar familiares e amigos próximos. Enfim, busque parceiros, colaboradores que possam ajudar no afastamento da “lei do menor esforço”;

* Milagres – Muito cuidado com as soluções mágicas apresentadas por colegas, revistas e modismos. Resultados deslumbrantes podem ter um preço alto a pagar;

* Matemática – Procure valorizar cada pequena ação positiva e as veja como bônus no seu planejamento. Por exemplo: a troca de um andar no elevador, pelas escadas, pode parecer pouco. Porém, é mais energia gasta do que se permanecer todo o tempo no elevador;

* Escolha da atividade – Não importa o tipo de atividade, desde que seja a mais prazerosa para você. Mesmo sem ter nenhuma que possa receber esse título, será possível perceber que vencidas as duas, três semanas iniciais, as respostas de adaptação já percebidas, trarão uma motivação acima de suas expectativas;

* Orientação – A atividade física bem orientada traz benefícios. Busque sempre um profissional de educação física para o esclarecimento de suas dúvidas e escolha adequada da metodologia a ser seguida. Lembre-se de que o que é bom para uns, pode ser prejudicial para outros;

* Regularidade – Trinta minutos, de três a cinco vezes por semana, até chegar ao nível de uma hora diária se possível, valerão sempre mais, sem os riscos que o futebol com churrasco de quatro horas de duração aos domingos.
               

Fonte

Guilherme Santos – Professor de educação física e personal da Test Trainer.
              

*****

                        

Mais Informações

Oficina de Mídia
Tels (11) 2219-2433
Maurício Santini (11) 9224-8737
Solange Melendez (11) 9232-9712

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.