Adote hábitos mais saudáveis e evite usar óculos

Seja por doença, envelhecimento ou por hábitos pouco saudáveis, é certo que muita gente recorre aos óculos para resolver seu problema de baixa visão. Apesar de a indústria dos óculos estar cada vez mais sofisticada e integrada com o universo da moda, muita gente adoraria se livrar deles. “A melhor forma de evitar usar óculos é, antes de tudo, não depender deles para enxergar bem. São cinco as dicas mais naturais para que as pessoas continuem enxergando o mundo a olhos nus e sendo vistas de forma clara: combata o vício do fumo, durma bem, limite o uso do computador e da TV, cuide da iluminação ambiente e se alimente corretamente”, diz o Dr. Renato Neves.
                

1. Combata o vício do fumo

Dr. Neves afirma que o fumo compromete a circulação sanguínea da retina, reduz a quantidade de antioxidantes presentes no sangue, e afeta a visão em qualquer fase da vida, mas principalmente a partir dos 65 anos. “Catarata, glaucoma e degeneração macular relacionada à idade (DMRI) – doenças que podem levar à cegueira – encontram no tabaco um dos piores fatores de risco. Mesmo quem parou de fumar há quinze ou vinte anos apresenta mais chances de sofrer de doenças oculares. Vale lembrar que fumantes passivos não estão livres desses riscos de perda de visão na terceira idade”.
            

2. Durma bem

“O ideal é ter ao menos oito horas de sono reparador por noite. Para muita gente isso pode parecer impossível, mas o poder restaurador do sono é tão bom para o corpo e a mente quanto para a saúde ocular”, diz o médico. “Quem está disposto a começar 2012 de modo mais saudável e evitar o uso de óculos deve começar a ir para a cama mais cedo, sempre no mesmo horário, a fim de desenvolver um padrão de sono mais previsível”.
                 

3. Limite o uso de computador e da TV

De acordo com o especialista, tanto a TV quanto o computador podem de fato cansar a visão caso a pessoa não se imponha limites. “Tem gente que passa o dia inteiro trabalhando em frente ao computador e, ao chegar em casa, ‘descansa’ assistindo televisão. Tal comportamento é bastante contraindicado, já que os dois equipamentos tendem a forçar mais o músculo ocular. Quem trabalha ou estuda muitas horas em frente ao computador deve fazer pausas (ainda que forçadas) para que os olhos descansem durante o período. Uma dica é, de hora em hora, levantar para tomar um copo d’água ou conversar com alguém. Assim, a pessoa também se hidrata e ativa a circulação dos membros inferiores – tudo isso preservando os olhos, claro”.
                         

4. Cuide da iluminação ambiente

Onde quer que você esteja trabalhando ou lendo, é fundamental que o ambiente seja bem iluminado. “Quem tem o costume de ler ou trabalhar em locais com baixa intensidade de luz acaba forçando os olhos a trabalhar mais. Apesar desse péssimo hábito não resultar em aumento de grau ou aparecimento de qualquer outra doença ocular, a pessoa pode passar a se queixar de dores de cabeça, vermelhidão nos olhos e vista cansada – sintomas perfeitamente combatidos quando se investe num ambiente com iluminação adequada”.
                                                  

5. Alimente-se corretamente

É senso comum que adotar uma alimentação corretamente balanceada contribui para perder peso e evitar muitas doenças – principalmente o câncer e as cardiopatias. Entretanto, faz bem aos olhos também. “Todas as dietas saudáveis devem incluir grandes quantidades de frutas, legumes e verduras frescas – que podem ser consumidas ao longo do dia. A ideia é aumentar a ingestão de vitaminas, minerais, proteínas saudáveis, ômega-3 e luteína. Frutas de várias cores e verduras de tonalidade verde-escuro, como espinafre, couve e brócolis, contêm antioxidantes que protegem os olhos, reduzindo os danos provocados pelos radicais livres. Ovos, milho verde, mamão, laranja e kiwi também contêm luteína, substância fundamental no combate à degeneração macular relacionada à idade. A esses alimentos, acrescentamos cenoura e abóbora, que também são ricas em vitamina A e contêm muita vitamina C”, diz Dr. Renato Neves.

Na opinião do médico, as pessoas ainda devem incluir na dieta importantes fontes de  ômega-3 e reduzir a ingestão de sódio. Peixes, castanhas, óleo de linhaça e canola contribuem também para evitar a síndrome do olho seco – tão comum nas grandes cidades e na terceira idade. “Se alguns alimentos contribuem para a saúde dos olhos e para o bem-estar do paciente, o sódio pode colocar tudo a perder quando ingerido em altas quantidades, levando ao desenvolvimento de catarata. Vale a pena, então, prestar atenção nas informações das embalagens e preferir alimentos com baixa quantidade de sódio”.
         

Fonte

Renato Neves – Médico oftalmologista, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo.
www.eyecare.com.br
               

*****
                      

Heloisa Paiva
Diretora de Jornalismo
(11) 2894.9976 / 2894.9975
(11) 8547.0170
www.ppagina.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.