Você sabe o que é Neuropelveologia?

Novo site orienta médicos, demais profissionais da saúde e população em geral sobre os avanços e indicações desta nova área da medicina
              

Denominada neuropelveologia em 2003, pelo médico francês, radicado na Suíça, Prof. Dr. Marc Possover, esta nova área da medicina surgiu de uma nova abordagem aos nervos lombares e sacrais – que controlam as pernas, a bexiga, o reto, a porção terminal do intestino, a uretra e o ânus.

Primeiro site brasileiro sobre o tema, www.neurodisfuncao.med.br é coordenado pelo dr. Nucélio L. B. M. Lemos, pioneiro da neuropelveologia no país, responsável pelo Ambulatório de Neurodisfunções Pélvicas da Universidade Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP.

O especialista participou diretamente de muitos dos estudos disponíveis no site, assim como elaborou artigos e produziu vídeos educativos. Também no site, as mais recentes novidades sobre a área, apresentando para o público médico e não médico como as novas tecnologias e o avanço do conhecimento médico têm mudado o rumo da medicina por meio do acesso a nervos antes considerados uma “área cinzenta da medicina”, devido à dificuldade que se tinha em acessá-los.

Hoje, os nervos lombares e sacrais são acessados com segurança, por meio de vídeo laparoscopia, combinando tecnologias já disponíveis em ginecologia e em neurocirurgia.

No site, as diversas áreas já tratadas por meio da neuropelveologia, bem como os avanços desencadeados por este novo ponto de vista. É também possível conhecer as inúmeras possibilidades que vêm beneficiando milhares de pacientes no mundo inteiro.

Há, também, uma sessão de perguntas e respostas com as principais dúvidas de pacientes e da população em geral. As questões vão desde as principais indicações da neuropelveologia, os benefícios no tratamento da endometriose, ou os benefícios para paraplégicos e tetraplégicos.
               

Neuroestimuladores

Um dos grandes destaques na neuropelveologia é a possibilidade da implantação de neuroestimuladores na região abdominal, oferecendo esperança a paraplégicos, tetraplégicos, amputados com dores em membros fantasma, portadores de dores crônicas nas pernas e região glútea, além de alguns casos de incontinências urinária e anal.

No site www.neurodisfuncao.med.br, as principais indicações para este novo procedimento, os casos já publicados e os avanços da área em todo o mundo.
                   

*****
                        

Informações para a imprensa

Acontece Comunicação e Notícias
Monica Kulcsar ou Juliana Martins
(11) 3873-6083 / 3871-2331
acontece.monica@acontecenoticias.com.br
www.acontecenoticias.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.