Cuidados com os cosméticos infantis no verão

Quando o assunto é cosmético para criança a mãe tem que ficar mais alerta
   

Quando o produto cosmético é para criança, a legislação preconiza muito mais cautela e severidade para a escolha dos ingredientes que compõem as fórmulas. Sim, é duro um leigo entender os nomes químicos presentes nas composições dos produtos, mas cada dia mais é essencial se auto-educar para ter certeza de que o que o seu filho usa não vai fazer mal agora e nem no futuro, no uso cumulativo durante a vida afirma Joyce Rodrigues.

As empresas fabricantes devem levar em conta a segurança dos ingredientes e a reologia da formulação são vitais. “Se você pensar na pele do bebê, vai verificar que o pH da sua pele é prevalentemente alcalino, devido à presença do vernix caseoso, uma substância graxa, esbranquiçada, que recobre todo o bebê ao nascer. Dentro das 24h seguintes ao parto o pH cai notoriamente tendendo a uma estabilização por volta do primeiro mês de vida em valores pouco abaixo de 6, portanto discretamente ácido, estou falando tudo isso só para que se entenda porque é tão importante conhecer profundamente a estrutura da pele do recém-nascido, do bebê e da criança e verificar o melhor tipo de formulação para cada etapa de desenvolvimento da vida.
                                  

Ativos capilares para crianças

Os tensoativos de extrema suavidade, como os sarcosinatos; nos derivados e frações ativas, obtidas de plantas cultivadas sem defensivos tóxicos e extraídos biotecnologicamente, sem solventes maléficos.

Tudo isso parece grego para você? Então comece já a ler a bula de todos os produtos que você compra para seus filhos e vai verificar que muitos desses palavrões são importantes na fórmula do produto cosmético afirma a farmacêutica bioquímica.
              

Hidratantes e sabonetes seguros

Vale a mesma premissa, ingredientes seguros, não parafínicos, não etoxilados e não propoxilados. São bem vindos os bloqueadores físicos de última geração, como o óxido de zinco revestido com silicones especiais, as vitaminas A, C, D e pró-vitamina B5, além de óleos e manteigas vegetais obtidos por prensagem a frio.
                 

E Maquiagens? Também exigem ativos específicos!

Sem dúvida! Além da menor paleta de opções entre pigmentos e micas seguros, há a questão dos derivados parafínicos, que devem ser sempre evitados.

Escolha somente itens fabricados pro empresas idôneas e reconhecidas, não cai na tentação de comprar brinquedinhos que pintam o rosto sem saber a procedência do produto. Verifique se a fórmula é dermatologicamente testada e direcionada especialmente para crianças. Afinal o seu filho é a jóia mais preciosa do mundo e você não pode jogar isso no lixo!
                         

Fonte

Joyce Rodrigues, farmacêutica bioquímica e cosmetóloga.

                

*****
               

Assessoria de Comunicação e Mkt
Magda Bueno = 11 7896 2456/ 6580 2864
ID: 55*93*831
magdanascimento@hotmail.com

Roneia Forte = 11 7861 1442 / 7699 5350
ID: 55*80*12 292
roneiaforte@hotmail.com

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.