Plasma rico em plaquetas (PRP)

Quando o jogador Paulo Henrique Ganso que atua no clube santista  sofreu uma lesão no músculo reto anterior da coxa direita, na primeira partida do Campeonato Paulista deste ano, as notícias eram desanimadores. O atleta só voltaria a treinar em 90 dias. Mas uma forma inovadora de tratamento que utiliza a técnica de injeção local de plasma rico em plaquetas (PRP), fez com que o atleta retornasse aos gramados em 35 dias. O mesmo aconteceu com o meia-atacante Jorge Henrique da equipe do Corinthians. Em outubro de 2010 o atleta sofreu uma lesão muscular gravíssima na coxa direita e só tinha previsão de retornar a jogar em 2011, mas com aplicação do PRP o processo acelerou a cicatrização e o jogador voltou após 42 dias.

Os estudos são recentes, mas indicam que a injeção local de plasma rico em plaquetas acelera a recuperação de diversos problemas como: distensões musculares, lesões de ligamentos, tendinites e inflamações nas partes moles do músculo.

Contudo os primeiros registros com este tipo de técnica foi realizado  e aplicado pelos dentistas. Eles perceberam que quando utilizavam um concentrado de plaquetas em procedimentos cirúrgicos com pacientes com câncer e outras doenças, a evolução era positiva com relação aos outros pacientes.

Segundo o Dr. Manuel Barreto, o resultado abrevia aproximadamente em 40% o tempo de recuperação das lesões. “Como o plasma é rico em plaquetas, e é produzido a partir do sangue do próprio indivíduo, praticamente é um tipo de tratamento sem riscos, inclusive o de reação alérgica”.
                

Procedimento

O plasma rico em plaquetas é um produto derivado do sangue que é confeccionado a partir do próprio sangue do paciente. Na medicina ele costuma ser usado em pacientes com plaquetas baixas no sangue. Para sua produção, o sangue é submetido a uma centrifugação que separa seus componentes; e a parte do plasma onde há maior concentração de plaquetas é coletada. Esse plasma tem uma concentração de plaquetas que é cerca de oito vezes superior ao plasma comum, o que estimula regeneração dos tecidos.
              

Fonte

Manuel Barreto Chaves – Médico ortomolecular.
CRM (SP) – 83558
www.mbarretoortomolecular.com.br
                

*****
                  

Assessoria de imprensa

Phábrica de Idéias – MKT & Comunicação
16 3911-3606 | 3620-4448
 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.