Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS

A Associação Paulista de Medicina (APM), Associação Médica Brasileira (AMB), a Ordem dos Advogados do Brasil/SP, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – ProTeste, o Sindhosp, a ANAHP – Associação Nacional de Hospitais Privadas, APCD – Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, o CROSP – Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Idec e dezenas de entidades médicas e da sociedade civil, lançam, em 25 de outubro, às 9h30, o Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS, por assistência médica de qualidade à população, considerando que o Sistema Único de Saúde é patrimônio de todos os brasileiros.

Para chamar a atenção de população, autoridades, órgãos competentes e gestores sobre os crônicos problemas do SUS, os médicos enveloparão a sede da APM (Avenida Brigadeiro Luís Antonio, 278, Bela Vista, São Paulo/SP) com a Bandeira do Brasil. Haverá um café da manhã para imprensa e autoridades, durante o qual as entidades integrantes do Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS tratarão dos fatores que determinam as fragilidades atuais do sistema, inclusive apontando caminhos para superá-las. A solenidade terá a participação de orquestra especialmente convidada para executar o Hino Nacional.

Imediatamente após o café da manhã com imprensa e autoridades está prevista uma passeata de médicos da sede da APM rumo à Câmara Municipal, onde se dará uma manifestação para sensibilizar os vereadores de São Paulo.

Partindo do princípio de que o acesso ao atendimento de qualidade é um instrumento de justiça social, o Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS terá atuação permanente para encaminhar sugestões e fiscalizar o setor. Um dos próximos passos será o agendamento de encontros com autoridades responsáveis e governantes, para solicitar providências urgentes no sentido de garantir o respeito ao Artigo 196 da Constituição Federal que estabelece: “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.”

A ação também faz parte do movimento nacional de protesto contra as más condições de assistência e baixa remuneração no Sistema Único de Saúde (SUS), idealizado pela Comissão Pró-SUS, composta pela AMB, Conselho Federal de Medicina e Federação Nacional dos Médicos. A data deve ser marcada por atos públicos em todo o país.
      

Algumas das principais reivindicações do Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS são:

* Assistência de qualidade à população;
* Mais recursos para a saúde pública;
* Valorização dos profissionais de saúde;
* Apoio aos hospitais filantrópicos;
* Reajuste da Tabela do SUS.
         

*****
      

Informações para a imprensa

Acontece Comunicação e Notícias
Chico Damaso, Monica Kulcsar ou Juliana Machado
(11) 3873-6083 / 3871-2331
acontececom3@acontecenoticias.com.br
www.acontecenoticias.com.br 
 

 

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.