Pré-natal – dicas e exames recomendados

O pré-natal é de extrema importância, visto que é somente através dele que o seu obstetra consegue rastrear doenças, alterações fetais, intercorrências clínicas e acompanhar a sua gestação de perto, passo a passo, corrigindo eventuais descontroles.

Você deverá frequentar o consultório do seu obstetra para realizar as consultas de pré-natal. “Nestas consultas periódicas, iremos sempre verificar alguns dados seus, como peso, altura, pressão arterial, pulsação, temperatura, medida da circunferência abdominal, batimentos cardíacos fetais (quando já audíveis), medida da altura uterina e realizar o toque vaginal, tudo isso visando um controle preciso da sua gestação, sendo assim possível identificar precocemente e corrigir, eventuais problemas que possam estar ocorrendo”, explica o Dr. Domingos Mantelli Borges Filho.

Você também receberá uma carteirinha de pré-natal. Esta carteirinha é a sua carteira de identidade durante toda a sua gestação, sendo que você deve estar sempre acompanhada dela. Nela estarão contidos todos os seus dados pessoais e de sua gestação, bem como as anotações de resultados de exames, ultrassonografias realizadas, dentre outros.

Portanto, em uma emergência, ela será de grande utilidade para o médico que lhe prestar os primeiros socorros. Então, trate e cuide muito bem de sua carteirinha, não a perca e sempre que for ao consultório de seu obstetra, esteja com ela em mãos!
    

Exames a serem realizados no pré-natal

Você realizará uma verdadeira bateria de exames, visando rastrear e diagnosticar algumas doenças. Mas quais são estes exames?

Segue abaixo a listagem dos principais exames a serem realizados de acordo com o tempo de gestação.

* Hemograma completo – Detecta anemia e infecções. A mulher precisa estar em jejum de três horas. Esse exame convém ser realizado mensalmente durante a gestação.

* Glicemia – Detecta intolerância à glicose e diabetes. Será repetido na 26ª semana de gravidez, quando o corpo apresenta mais dificuldade para assimilar o açúcar. Realizado em jejum de oito horas.

* Sistema ABO e fator Rh – Verifica o tipo de sangue e se o fator Rh é positivo ou negativo. Caso a mulher seja Rh negativo e o homem Rh positivo, há o risco de o corpo dela produzir anticorpos contra o sangue do bebê. Com esse exame, é possível impedir a produção dos anticorpos com medicação específica.

* HIV (vírus da imunodeficiência humana) – Mostra a presença do vírus que causa a aids. A gestante precisa autorizar sua realização.

* Sorologia para rubéola – Avalia se a mulher tem imunidade contra o vírus da rubéola (extremamente grave para o feto), seja por vacina, seja por ter tido contato com a doença. Realizado em jejum de três horas.

* Reação para toxoplasmose – Deve ser realizado em jejum de oito horas. Acusa se a grávida já teve alguma infecção causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. Esse microorganismo pode provocar danos nos nervos e na visão do feto.

* VDRL – Detecta problemas como a sífilis. A bactéria por trás desse mal, a Treponema pallidum, pode provocar abortamento, parto prematuro e mal-formações caso a mãe seja portadora do micro-organismo.

* Sorologia para hepatite B e C – Mostra a presença dos dois tipos de vírus.

* Sorologia para citomegalovírus – Indica se a paciente já foi infectada ou não pelo vírus.

* Urina – Revela a presença de uma eventual infecção urinária, também pode ser útil na detecção de proteínas em gestantes hipertensas – o que indica a presença de pré-eclampsia. É válido para o acompanhamento de grávidas diabéticas. Deve ser realizado com a primeira urina da manhã ou após três horas sem urinar. Isso para que o líquido esteja com concentração adequada para ser examinada.

* Fezes – Verifica se há parasitas no intestino. Não há uma razão específica, mas deve ser realizado no início da gravidez, em três dias diferentes.

Observação: Existem muitos outros exames que podem ser realizados durante a gestação, porém estes listados acima são alguns dos principais e obrigatórios, sendo os demais destinados a serem feitos somente nos casos onde houver indicações precisas em virtude de patologias materno-fetais específicas existentes ou que se desconfie e pretenda rastrear.

Consulte sempre o seu obstetra para esclarecer suas dúvidas.
          

Fonte

Domingos Mantelli Borges Filho – Médico ginecologista e obstetra.
www.domingosmantelli.com.br
              

*****
                

Sacha Silveira Assessoria de Imprensa
MTB – 51.948
Tel – (11) 2626-9219/2532 7887/8949 3747
Endereço – Rua Pelotas, 349, Vila Mariana, São Paulo-SP
E-mail – sachasilveira@globomail.com

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.