Roupas com cobre combatem doenças infecciosas

Poderoso agente antimicrobiano, o óxido de cobre está sendo utilizado em roupas para conter a propagação de ácaros, bactérias e fungos, e infecções e alergias.

O cobre pode contribuir para a melhora dos cuidados com a saúde, em especial no que diz respeito às infecções contraídas em hospitais. Nos Estados Unidos, por exemplo, 100 mil pessoas morrem em hospitais por ano, vítimas de infecção. Foi demonstrado recentemente que os lençóis, em contato direto com a pele dos pacientes e sua flora bacteriana, são fontes de infecções.

A Cupron, pequena empresa privada da Carolina do Norte, está desenvolvendo lençóis, fronhas, meias, cortinas e outros produtos por meio de uma tecnologia patenteada, que emprega nos tecidos um ingrediente poderoso de ação antimicrobiana – o óxido de cobre. O composto contribui para a redução da alta taxa de infecções mortais que bactérias, fungos e micróbios podem causar. A empresa também planeja oferecer luvas de borracha impregnadas de óxido de cobre às equipes de saúde. “É o único produto antibacteriano, fungicida e antiviral aceito pela NASA, e está envolvido até na Missão Espacial”, conta Jeff Gabbay, autor da tecnologia.
                                 

Ajuda aos diabéticos

A empresa também está trabalhando com a Corporação Renfro, um dos fabricantes de meias mais conhecidos dos Estados Unidos. A ideia é oferecer produtos que contenham óxido de cobre e, assim, ajudar a milhões de diabéticos do tipo 2 – hoje, são 130 milhões no mundo –, que podem desenvolver infecções nos pés que, se não tratadas adequadamente, geram graves consequências. A expectativa é de que essas meias sejam comercializadas neste ano. 

Além disso, entre 15% a 20% da população sofre de ‘tinea pedis’, infecção nos pés provocada por fungos. Embora não seja perigosa, a doença causa desconforto, é resistente a certos tratamentos e pode se expandir para outras partes do corpo e outras pessoas. Os pés infectados também podem ser atingidos secundariamente por bactérias. “Meias impregnadas com cobre podem ser úteis para tratar essa patologia. Houve uma melhora significativa, estatisticamente falando, em 56 pacientes tratados, 40% deles diabéticos, incluindo problemas como queimaduras, erupções, fissuras e mau odor”, detalha Gadi Borkow, virologista da Cupron.
                                      

Combatendo alergias

A asma e as alergias são problemas de saúde comuns em todo o mundo. Estima-se que 15% da população mundial sofram com uma ou mais alergias, das quais a rinite é a mais comum. Esta afeta um número estimado de 20 a 40 milhões de pessoas só nos Estados Unidos. Além disso, 15 milhões de norte-americanos têm asma, incluindo quase cinco milhões de crianças. Segundo Jeff Gabbay, “os produtos feitos com tecidos tratados com cobre, como cobertores e colchões, podem prevenir a propagação de pequenos ácaros que causam esses problemas”.
                   

Fonte

Instituto Brasileiro do Cobre – Procobre
                 

                                                       

Sobre o Procobre

O PROCOBRE – Instituto Brasileiro do Cobre é uma instituição sem fins de lucro cuja missão é a promoção do uso do cobre, impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de novas aplicações e difundindo sua contribuição ao melhoramento da qualidade de vida e o  progresso da sociedade. O PROCOBRE faz parte da ICA – Internacional Copper Association, com sede em Nova Iorque encarregada de liderar a promoção do cobre mundialmente.
                                         

*****
                     

AMS&L

Camila Holgado, Leonardo Coelho e Selma Bellini
(11) 3169-9322 / (11) 3169-9336 / (11) 3169-9310
camila.holgado@br.mslworldwide.com 
leonardo.coelho@br.mslworldwide.com
selma.bellini@br.mslworldwide.com  




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.