Quer engravidar? Então, alimente-se corretamente!

Estar muito acima ou muito abaixo do peso ideal diminui a taxa de nascimentos e aumenta as chances de aborto espontâneo
                

Parece óbvio que para engravidar e ter uma gestação tranquila não basta se alimentar corretamente – ingerir uma quantidade adequada de proteínas, vitaminas e carboidratos e evitar alimentos com gordura trans, cafeína e álcool. Mas uma dieta inadequada, repleta de exageros e erros de julgamento em relação a determinados alimentos, pode comprometer a realização do sonho de se tornar mãe. Principalmente quando essa mãe está em tratamento de fertilização assistida.

Na opinião do Dr. Assumpto Iaconelli, uma condição nutricional adequada é determinante para se alcançar uma função reprodutiva normal. “O déficit nutricional representa um importante fator na maioria dos problemas associados à infertilidade. Ainda há poucos estudos relacionando os hábitos alimentares e a composição de massa corporal de mulheres que procuram tratamento especializado, mas já é possível afirmar que seguir uma dieta personalizada, elaborada de acordo com o perfil da paciente, pode aumentar em duas vezes as chances de ter uma gravidez bem-sucedida.”

De acordo com o médico, pacientes que – seguindo as instruções nutricionais – passaram a consumir mais alimentos integrais, frutas e vegetais, abolindo do cardápio tudo o que comprometia o bom funcionamento do organismo e a saúde como um todo, obtiveram sucesso mais rapidamente. “É a composição desses alimentos, como os minerais, aminoácidos essenciais e vitaminas antioxidantes que influencia muito positivamente o metabolismo, resultando numa resposta também muito positiva ao tratamento de fertilização.”
                                       

Gordura trans: o vilão mais cruel

Para Walter Willet, epidemiologista-chefe da Escola de Medicina de Harvard, a introdução dos hidrogenados na alimentação foi o maior desastre da história alimentícia dos Estados Unidos, resultando numa epidemia de obesidade e em até 100 mil mortes prematuras por ano naquele país.

Além de evitar o consumo de café, álcool, refrigerante, frituras, carne vermelha, açúcar e sal em excesso, Dr. Assumpto Iaconelli adverte que passar longe dos alimentos ricos em gordura trans faz toda a diferença. “Como deixa tudo mais crocante e mais apetitoso, a gordura hidrogenada engana muito o consumidor. Além de representar um risco enorme ao coração, pode duplicar os riscos de infertilidade. Por isso, quem deseja realmente engravidar deve passar longe de biscoitos recheados, salgadinhos, batatas fritas, doces com massa folhada, sorvetes de massa, chocolates, tortas e bolos. Afinal, qualquer pessoa pode muito bem substituir esses alimentos por algo mais saudável (e recomendável), como aumentar a ingestão de frutas no cardápio. A saúde agradece e o bebê também.”
         

Fonte

Assumpto Iaconelli – Médico ginecologista e obstetra, especializado em Reprodução Humana, diretor do Fertility – Centro de Fertilização Assistida. www.fertility.com.br

*****
                 
                  

 Heloisa Paiva
Diretora de Jornalismo
(11) 2894.9976 / 2894.9975
(11) 8547.0170
www.ppagina.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.