Colírio com bimatoprosta – trocar cosmético por colírio pode ser perigoso

Para economizar, brasileiras estão trocando cosmético que aumenta os cílios por colírio. A troca pode causar olho seco, ardência, alergia, fotofobia, inflamação palpebral e manchas na pele ao redor dos olhos.

No mercado nacional desde março, o preço do cosmético que contém bimatoprosta e promete aumentar os cílios, está assustando as mulheres.  Não é para menos. O valor médio do colírio genérico para glaucoma com a mesma substância é de 60 reais contra 150 reais do cosmético. Mas fazer esta troca pode ser perigoso.

O alerta é do Dr. Leôncio Queiroz Neto. Isso porque, o colírio com bimatoprosta é indicado para diminuir a pressão intraocular de quem tem glaucoma, maior causa de cegueira definitiva no Brasil. A instilação do medicamento provoca efeitos colaterais desconfortáveis: olho seco, ardência, alergia, fotofobia, inflamação palpebral, irite (inflamação da parte colorida) e manchas na pele ao redor dos olhos.

Como se não bastasse, olhos claros podem ficar castanhos e este efeito é definitivo, comenta. Por isso, quando o objetivo é estético, não justifica o uso. “O cosmético vem com aplicadores descartáveis para que o produto seja utilizado na borda externa da pálpebra superior sem penetrar nos olhos. Mesmo assim, precisa de receita para ser comprado porque algumas pessoas são sensíveis à fórmula”, afirma o médico.
                          

Cuidados no uso

Dr. Queiroz Neto ressalta que se o bimatoprosta penetrar na corrente sanguínea através do canal lacrimal pode provocar hipertensão arterial, dor de cabeça, náuseas e falta de ar. Para evitar estes efeitos sistêmicos a dica para quem é portador de glaucoma é ocluir o canto interno dos olhos com o dedo indicador sempre que for instilar o colírio.
                  

Grupos que não podem usar

Para quem acaba de passar por cirurgia de catarata o médico diz que o novo cosmético é proibitivo porque neste caso pode causar edema na mácula, parte central da retina que reponde pela visão de detalhes.

Entre grávidas, comenta, deve ser evitado porque o princípio ativo pode penetrar na corrente sanguínea e ser excretado pelo leite. Já as lentes de contato devem ser retiradas antes da aplicação e só serem recolocadas 15 minutos depois.

O especialista afirma que a chance do novo cosmético aumentar os cílios é de 50%, como ocorre com portadores de glaucoma que utilizam colírio com bimatoprosta. O efeito geralmente aparece depois de 3 meses, podendo acontecer um crescimento exagerado conforme a força da raiz dos cílios.

Para quem não resiste às novidades, ele lembra que nenhum produto deve ser compartilhado para evitar contaminação dos olhos. A recomendação a quem aderir ao tratamento cosmético é suspender imediatamente o uso a qualquer desconforto ocular e procurar pelo oftalmologista.
             

Fonte

Leôncio Queiroz Neto – Médico oftalmologista do Instituto Penido Burnier.
                    

*****
          

Informações à imprensa

Eutrópia Turazzi – LDC Comunicação
eutropia@uol.com.br
Fone: (19) 32728784




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados.