Gravidez aos 50 anos – dicas e cuidados

Saúde e bem-estar em gestações após os 30, 40 e 50 anos de idade.

A gravidez tardia é cada vez mais comum em uma sociedade como a brasileira, onde buscamos determinada estabilidade antes da constituição de uma família. Com a evolução da medicina, as mulheres que desejam engravidar após os 30 anos de idade estão cada vez mais assistidas, possibilitando gestações saudáveis após os 40 e 50 anos.

A comunidade médica alerta que uma gravidez não programada nesta faixa etária é muito menos arriscada nos dias de hoje do que no tempo de nossas avós, porém a mulher precisa estar saudável e, de preferência, não ser portadora de doenças mais sérias como cardiopatias, hipertensão arterial e diabetes. Mesmo o corpo aparentando estar saudável, a futura mamãe deve procurar um médico de confiança que acompanhe todo o período gestacional, o nascimento e o pós-parto.
 
Segundo a Dra. Sueli Raposo, após a faixa dos 30 anos, o pré-natal é ainda mais significativo, já que muitas vezes o corpo pode não estar mais preparado para a gestação. “Ao procurar um especialista, a mulher deve iniciar uma série de exames importantes que assegurem a saúde dela e do bebê”, completa Dra. Sueli.

Segue abaixo uma lista completa dos principais testes que a mulher deve ser submetida durante a gestação, independente da idade.

Para a ginecologista, o desejo de ser mãe pode aparecer em qualquer faixa etária, mas a mulher deve estar preparada física e psicologicamente para as mudanças de vida que a nova fase irá acarretar. “Após os 40 anos de idade, a maioria das mulheres tem menor probabilidade de engravidar espontaneamente por conta da queda na produção de óvulos devido a alterações que a maturidade ocasiona no aparelho reprodutivo feminino. Por conta disso, muitas recorrem para tratamentos de fertilidade”, completa.

Independente do método é importante reforçar que a gravidez em todas as idades, mas principalmente a gestação tardia, necessita de um acompanhamento médico com um especialista de confiança. “Os exames indicados para o pré-natal são fundamentais para o diagnóstico precoce de patologias e identificação de malformações do feto, além da manutenção da saúde da mulher”, acrescenta Dra. Sueli.
                                   
                        

Indicação de exames durante a gestação
                  

1º trimestre de gestação

1.  Hemograma Completo
2.  Tipagem Sanguínea
3.  Sorologia para Sífilis (VDRL e FTA Abs), HIV, Hepatite B e C, Toxoplasmose, Rubéola e Citomegalovírus
4.  Urina I e Urocultura
5.  PPF (Protoparasitológico de Fezes)
6.  Papanicolaou (colpocitologia oncótica)
7.  Ultra-som Básico Obstétrico Endovaginal ou Transvaginal
8.  Ultra-som com translucência nucal fetal no período entre 11- 13 semanas de gestação (avalia risco de mal formação fetal).
9.  TSH e T4 Livre
10.  Coombs Indireto ( se a mãe for Rh negativo e o pai Rh positivo)
11.  Cariótipo (biópsia do vilo corial ou amniocentese em pacientes acima de 35 anos).
                      

2º trimestre de gestação

1. Ultra-som Morfológico
2. Teste de tolerância oral a glicose simplificado- TTOG-S.
3. Teste de Proteína Plasmática Associada à Gravidez (PAPP-A)
4. Dosagem de alfafetoproteína (melhor por volta da 16 semana de gestação).
5. Repetir as sorologias que estavam negativas ( HIV, Hepatite, Toxoplasmose).
                      

3º trimestre de gestação

1.  Ultra-som Obstétrico
2.  Cardiotocografia
3.  Ultra-som Obstétrico com Dopplervelocimetria Colorida
4.  Perfil Biofísico Fetal
5.  Ecocardiografia fetal de nível I
6.  Ecocardiografia fetal de nível II em casos de alto risco.
7.  Dosagem de Ureia, Ácido úrico e Creatinina se necessário.
8.  Teste de Enzimas Hepáticas (Perfil) se necessário.
9.  Glicemia e curva glicêmica, se necessário.
10.  Ecocardiograma e Eletrocardiograma, se necessário.
11.  Monitoramento Ambulatorial da Pressão Arterial (deve ser feito durante todo o pré-natal, assim como o controle do peso materno).
                       

Fonte

Sueli Raposo – Médica ginecologista do Exame Medicina Diagnóstica/DASA.
                                          

*****
                                      

Hulda RodeImagem Corporativa
www.imagemcorporativa.com.br
www.twitter.com./icdigital
Tel: (55 61) 3039-8101 / 3039-8102
                            




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Estou no meu segundo casamento e não tenho filhos.Hoje estou com 49 anos feitos dia 2/5.Nunca pensei em ser mãe,somente 3 anos atrás que me deu vontade de ter filho,aí tive uma TVP bilateral até a veia cava,então tive que abondonar a idéia e me tratar,até porque com anticoagulante oral nem poderia pensar nisso,pois é certo que haveria má formação do feto.Não foi descoberta a causa de minha trombose pois nunca fumei,nunca tomei anticoncepcional,sou professora de Ed.Física, e vegetariana.Alguns médicos acham que poderia ser por conta de ter feito esclerose nas varizes com espuma em vez de glicose.Ao ler esse artigo fiquei um pouco animada porque não trata da gravidez aos 50 anos como algo absurdo.Então penso que poderei pesquisar um pouco mais sobre essa possibilidade.

Os comentários estão encerrados.