1ª Caminhada BemVindo de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno

Aleitamento materno exclusivo reduz mortalidade infantil. 42,9% dos bebês brasileiros são amamentados na primeira hora de vida.

Evento gratuito de incentivo ao aleitamento acontecerá no dia 1º de agosto no Horto Florestal.

A importância do aleitamento materno ganhou destaque com a aprovação pelo Senado da proposta de emenda constitucional (PEC) que amplia de quatro para seis meses o prazo de licença-maternidade, no início do mês de julho.

As normas brasileiras relacionadas à questão da amamentação tem servido de modelo a outros países.

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher – PNDS 2006, publicado no ano de 2009, 42,9% das crianças que haviam iniciado a amamentação, foram amamentadas na primeira hora de vida, número que representa um aumento de 30% se comparado ao resultado divulgado no PNDS 1996. Apesar de estar em elevação, este porcentagem ainda está distante do ideal.

A pesquisa revela ainda que a maior ocorrência de amamentação, logo ao nascimento, ocorreu entre os filhos de mulheres menos escolarizadas, de cor negra, com partos realizados no Sistema Único de Saúde (SUS) e partos não-cirúrgicos.

Estudos demonstram que o aleitamento materno exclusivo protege a criança, especialmente nos primeiros meses de vida, contra a morbidade e contra a mortalidade por doenças infecciosas, além de reduzir o risco de alergias.

A alimentação complementar nos primeiros meses de vida pode representar riscos adicionais ao sucesso da amamentação, pois a oferta de líquidos diminui a demanda pelo colostro e expõe o recém nascido aos riscos de infecção pelo uso de mamadeiras e chucas, além de representar risco de descontinuidade da amamentação pela falta de estímulo à sucção.

De acordo com recomendação da Organização Mundial da Saúde – OMS, os alimentos complementares só deveriam ser introduzidos à dieta a partir do sexto mês de vida do bebê, pois a partir dessa idade as necessidades nutricionais não podem ser supridas apenas pelo leite humano.

Para estimular o aleitamento materno imediato pós-parto e exclusivo, até no mínimo os seis meses de idade, a Associação BemVindo realizará no dia 1º de agosto, às 10h, a 1ª Caminhada BemVindo de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno, no Horto Florestal, zona norte de São Paulo.

A Caminhada é o ponto central de um evento que oferecerá aos participantes palestras e oficinas de aconselhamento em aleitamento materno, shantala, ecofuturo (a importância da interação com o bebê desde a gestação), slingadas (método seguro para transportar o bebê), douladas (bate-papo e encontro de Doulas – acompanhantes de parto), projeto Acalanto (a música pela qualidade de vida), doação e bancos de leite humano.

O evento terá início às 9h com a palestra Amamentação “BemVinda”, seguido da abertura oficial, caminhada às 10h e oficinas e exames das 11h às 15h.

O evento é aberto a toda comunidade.

A participação é gratuita e não requer inscrição prévia.

A Caminhada Bem-Vindo faz parte da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que é comemorada desde 1992 e reconhecida pelo Fundo das Nações Unidas (Unicef), pela Organização Mundial da Saúde – OMS e pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação – FAO.
                                                                 
                                                       

A Associação BemVindo

A Associação BemVindo – Grupo de Apoio a Gestante foi constituída em outubro de 2008 e tem como missão disseminar informação qualificada que promova melhor atenção ao pré-natal e à prevenção da gravidez. Desenvolve os programas de orientação BemVindo e Adolescer em entidades como Amparo Maternal, Associação Novolhar e Centro de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno da Unifesp. Com informações confiáveis e seu trabalho de acolhimento, a BemVindo busca prevenir complicações durante a gravidez, evitar nascimentos prematuros, promover o crescimento mais saudável do bebê, formando um adulto melhor.

Associação BEMVINDO – Grupo de Apoio a Gestante – www.bemvindo.org.br
                     

*****
                                                   

Informações

Debora Gisele Leoni – Jornalista
(11) 8873-8262 
Andréa Bonaldi – Jornalista
(11) 9614-3556




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.

Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado pela colaboração!

Ministério da Saúde

Os comentários estão encerrados.