Colesterol alto – o risco do LDL para a saúde do coração

Das doenças modernas que afetam a população, a principal causa de morte no Brasil são as doenças cardiovasculares que, estima-se, sejam responsáveis por 300 mil mortes no país.  O colesterol elevado é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de infarto e derrame e cerca de 50% dos ataques cardíacos poderiam ser evitados se os níveis de colesterol estivessem controlados. Este problema não ocorre só aqui no Brasil, no mundo os números são ainda maiores, 17 milhões de mortes pela doença. Até mesmo o presidente americano, Barack Obama, diagnosticou que está com colesterol alto (LDL atualmente em 138, acima do limite de 130). E você, conhece o número do seu colesterol?
 
Essencial para o organismo, o colesterol é um tipo de gordura encontrada em todas as células do nosso corpo e circula pelo sangue por meio do LDL (colesterol ‘ruim’) e do HDL (colesterol ‘bom’). Má alimentação, sedentarismo e estresse são alguns dos fatores que aumentam o colesterol ‘ruim’, o LDL, e o excesso do mesmo pode afetar a saúde cardiovascular.
 
Segundo a Dra. Gisele Pavin, conhecer o número do colesterol é imprescindível para o cuidado com a saúde. “O colesterol alto não apresenta sintomas. Por isso, é essencial que cada um se informe sobre o número através de um exame padrão que mede o nível total, LDL e HDL, em miligramas por decilitro no sangue”. Uma vez detectado altos índices de colesterol, deve-se imediatamente procurar um médico e já iniciar medidas saudáveis para tentar reverter a situação, ou seja, adotar uma alimentação equilibrada, restringindo o consumo de alimentos ricos em gordura saturada e trans, praticar exercícios físicos, manter o peso adequado e introduzir o consumo diário de alimentos funcionais aliados no combate ao colesterol.

Alguns alimentos podem ser prejudiciais à saúde do coração quando consumidos em excesso, como os alimentos ricos em gordura saturada, como bacon, chantilly, creme de leite, lingüiça, mortadela, peles de aves, salsicha, vísceras e aqueles ricos em gordura trans, como alguns biscoitos recheados, massas folhadas, entre outros. Por outro lado, frutas, verduras, legumes e cereais integrais são alguns dos alimentos aliados do coração.

                                                                              
 
Segredo dos fitoesteróis
 
Presente naturalmente em pequenas quantidades nos óleos vegetais, nozes, sementes, grãos, frutas e vegetais, os fitoesterois são uma substância comprovadamente eficaz na redução do colesterol, pois inibem a absorção do colesterol no intestino. A ingestão de 1,6g a 2,0g de fitoesteróis por dia pode reduzir o nível do colesterol em até 10% quando consumido no mínimo  por 3 semanas No entanto, isso significaria a ingestão diária de 340 tomates, 168 cenouras, 120 maçãs ou de 56 fatias de pão integral para conter 1,6g de fitoesterol.  “Como é praticamente impossível o consumo dessa quantidade diariamente, atualmente podemos contar com alimentos funcionais enriquecidos com fitoesteróis, como iogurte, margarina e bebida láctea, que possuem a quantidade adequada para oferecer o benefício da redução de 10% do colesterol ruim com apenas 2 porções diárias”, afirma a Dra. Gisele.

         

Fonte

Gisele Pavin – Nutricionista da Unilever Brasil.

                                   
*****
 
Informações

Imagem Corporativa
Nathalya Calil – nathalya@imagemcorporativa.com.br
Ida Kazue  – ida@imagemcorporativa.com.br
Bruna Ventorim – bruna@imagemcorporativa.com.br
11 3526-4525/ 4536 /4544
 

 



Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

meu colesterol esta 215, o medico cardiologista disse que estou c/ o coraçao muito crecido,
por favor me diga alguma coisa a respeito.
obgdo.

Os comentários estão encerrados.