Tratamento cirúrgico do Mal de Parkinson

Hospital do Coração realiza procedimento para reverter distúrbio do movimento.

Unidade do Distúrbio do Movimento HCor já implantou sete eletrodos que beneficiaram pacientes no tratamento cirúrgico do mal de parkinson nos últimos 18 meses.

O HCor – Hospital do Coração – em São Paulo, por meio da Unidade do Distúrbio do Movimento – iniciou o tratamento cirúrgico do mal de Parkinson – principal distúrbio do movimento no qual é tratado cirurgicamente. A cirurgia é reservada apenas para problemas refratários ao tratamento medicamentoso e visa modular a atividade anormal de determinados núcleos profundos cerebrais relacionados ao controle do movimento. O procedimento se resume em um pequeno corte na pele e a introdução de um eletrodo para estimulação e modulação de circuitos cerebrais.

A equipe que coordena o setor, liderada pelo Dr. Manoel Jacobsen, possui uma das maiores experiências em casos de neurocirurgia funcional e já implantou mais de 70 eletrodos cerebrais profundos, sendo 40 bilaterais (que inibem as células que estimulam os tremores) em pacientes de todo país com mal de Parkinson. No HCor, já foram implantados sete eletrodos em pacientes nos últimos 18 meses – no qual beneficiou e melhorou significativamente a qualidade de vida desses pacientes bem como tornaram-se independentes em suas atividades diárias.

Segundo o neurocirurgião do HCor, Dr. Nilton Lara, todas as técnicas cirúrgicas para correção dos distúrbios do movimento são realizadas no setor de neurocirurgia funcional do HCor. “Primeiramente, a equipe irá solicitar ao paciente todos os procedimentos diagnósticos que serão realizados no próprio HCor. A partir dos resultados, iremos verificar qual o procedimento mais adequado para cada paciente que será avaliado por uma equipe multidisciplinar composta por neurologista, neurofisiologista, psicólogo e neurocirurgião. Há casos em que o tratamento mais indicado é o cirúrgico, que será realizado no centro de neurocirurgia funcional, com toda infra-estrutura e tecnologia. Os pacientes irão contar, também, no pós-cirúrgico, com a atuação de toda equipe multidisciplinar do Centro de Reabilitação HCor, para auxiliá-los em sua recuperação”.

Lentidão de movimentos, rigidez muscular, tremores, alterações no equilíbrio que acarretam dificuldades para exercer as atividades diárias são os principais sintomas do mal de Parkinson. A doença ocorre quando certos neurônios morrem ou perdem a capacidade de atuar no controle dos movimentos do corpo. Estima-se que existam cerca de 200 mil casos da doença no Brasil, e a maior parte está concentrada nas regiões Sul e Sudeste, responsáveis por um total estimado de 64 mil casos”, esclarece o neurologista.
                                                

O mal de Parkinson

O mal de Parkinson, em sua fase mais avançada, leva os pacientes à incapacidade para as funções da vida diária. Eles precisam de acompanhamento frequente, pois apresentam dificuldades de caminhar, equilibrar, engolir, escrever e até falar. O diagnóstico da doença é inteiramente clínico e para fazê-lo, o médico se orienta pelos sinais e pelos sintomas neurológicos que o paciente apresenta.

Não há evidências de que ela seja hereditária. Apesar dos avanços científicos, ainda continua incurável sendo progressiva, e a sua causa ainda continua desconhecida.
                                                              

Reação adversa

Segundo o neurocirurgião do HCor as causas do distúrbio ainda são desconhecidas. O distúrbio vem de uma degeneração das células cerebrais provocada por uma deficiência de dopamina, um neurotransmissor químico que tem a função de regular a atividade motora. “Acredita-se que fatores genéticos e ambientais, ou outras doenças degenerativas possam ser alguns de seus causadores”, observa Dr. Lara.

Nem sempre sinais como tremor e perda do equilíbrio significam a presença da doença, que atinge principalmente a população acima dos 50 anos de idade. Muitas pessoas acreditam que são portadoras da doença, mas podem estar enganadas. O uso de alguns medicamentos, especialmente por idosos, também causa esse tipo de reação adversa. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 25% dos pacientes que apresentam os sinais de Parkinson não têm a doença. Esse é mais um motivo para que a população acima de 50 anos – grupo mais atingido pelo mal de Parkinson – não use remédios sem orientação médica.
                             
*****
               
                    
Mais nformações

Target Consultoria em Comunicação Empresarial
Assessoria de Imprensa do HCor – Hospital do Coração
Rita Barão / Renata Silva / Thais Souzza
rita@targetsp.com.br / renata@targetsp.com.br / thais@targetsp.com.br
Tel (11) 3063-0477




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Minha mãe adquirio mal de Parkinson aos 49 anos de idade e hoje a doença esta bem avançada, gostaria de saber como posso conseguir uma avaliação para ela para uma possivel cirugia. Obrigada

Eu sou portador de mal de parkinson a mais de 1o anos, gostaria muito de ser avaliado para uma possível cirurgia,queria saber como faço pra conseguir,pois moro no estado de minas gerais.Fico no aguardo da sua resposta.Desde já obrigado

Meu filho tem 43 anos e aos 39 anos apareceu os sintomas de mal de parkinson, já consultei vários ´neurologistas mas percebo que o tremor das mãos e o andar um pouico travado apesar dos remédios continuan, queria saber como faço para ter o dignóstico da doença já que nenhum dos médicos confirmaram que era parkinson dizem que é uma sindrome parkinsoniana será que é a mesma, queria saber como faço para que ele possa fazer essa cirurgia, moro em Abaetetuba Estado do Pará, por favor mande-me uma resposta pelo email.
aguardo resposta.

sou médico, e tenho M. parkinson ha 20 anos, estou tratando,com um colega que pertence a associação de neurologistss- SP muito bom.
Minha pergunta é.Sabemos como médicos que embriologicamente falando,o inicio da celular tronco se diferenciarem, é em celulas do sist Nervoso central,porque não trabalhar com embriões antes do inicio dessa diferenciação, assim teremos a idea por qual mecanismo sofreu esa diferenciação.
Obrigado
um desesperado.

meu Pai tem M. Parkinson há 16 anos, gostaria de saber o preço da cirurgia, e tamben de como macar uma consulta com o médico responsál, porque somos de Goiânia.

minha mae tem mal de parkinson a 10 anos por favor presciso de infomaçoes sobre a cirurgia com eletroudos,se porssivel todos os detalhes desde a anestesia,internaçao e os riscos de morte desde ja agradeço e aguardo resposta uma filha que ama sua mae e quer sua recuperaçao obrigado

Meu pai é doente, gostaria de saber o preço da cirurgia, e tamben de como macar uma consulta com o médico responsável. Onde consigo essas informações???

Olá
Meu pai é possuidor de mal de parkinson há aproximados 15 anos, está em um estágio avançado, sendo que por causa do remédio possui uma disceniase muito grande e não consegue fazer mais nada sozinho.
Estamos com um processo judicial, desde de março/2010 contra o munícipio de Caxias do Sul-RS para que arquem com as despesas que a cirurgia de implante de eletrodo terá, está realizada em Porto Alegre-RS através de meios particulares, com o custo de R$ 200.000,00, mas como sabemos no BRASIL tudo é lento e as vezes deixam os cidadãos sem respostas. Assim estamos levando e rezando para que conseguimos realizar o procedimento, pois meu pai tem apenas 53 anos e muito ainda para viver.
Seria interessante se agora com o governo da Dilma, a mesma resolvesse estes problemas relacionados a saúde pública, pois este procedimento não é realizado por meios públicos aqui em Caxias do Sul.
Acho muito triste esta doença a pessoa se sente inútil e o meu pai nem sai de casa, pois as pessoas ficam olhando para ele, como se fosse um animal… é triste…

Um visinho meu tem mal de parkinson a 5 anos e esta gradativament almentando ao ponto de ter 4 crises por dia gostaria de saber como posso conseguir uma avaliação para ele para uma possivel cirugia. Obrigada

Tenho mal de parkson ha 12 anos, senddo o diagnostico so

foicomfirmado em 2000 os remeddios ja não fazem mais o efe-ito desejado, perdi toda minha privacidade, não dirijo mais
desejo saber os custos desta cirurgia, se ela pode der feita
pelo SUS e quais os procedimentos que devo tomar para fazer
uma avaliação, moro em joão pessa.espero uma resposta.

Tenho Pai com Mal de Parkinson à 15 anos, desde então vem fazendo acompanhamento médico com especialistas nesta doença. Há uns tres meses a doença avançou de uma maneira mais agressiva. O médico, que trata dele, nos informou da possibilidade de uma cirurgia no cérebro. Gostaria de obter contato e consultar com meu pai outros profissionais especialistas também em Mal de Parkinson, em São Paulo. Obrigado

Boa tarde amigos, meu pai tem essa doença a mais de 20 ano e ate agora nao consegui uma operaçao para ele pois sou do Rio de Janeiro e o recurso por aki e muito dificil para quem nao tem dinheiro para bancar!!! Entao peço a todos que leen essa historia possa me encaminhar para algum medico ou hospital que faça essa operaçoes sem que seja cobrado e meu pai ser mais uma pessoa feliz novamente. Meu contato e (21)95154262.

minha mae tem mal de parkinson ha mais de 15 anos, so que agora ja faz 06 anos que nao anda mais e nem conhece os filhos,apesar dos seu 84 anos aoresenta uma pele bonita e se alimenta bem.Em minha pequena cidade de mais ou menos 18.000 hb temos varios casos ,mas o que me deixa mais triste é de um jovem de menos de 43 anos com 08 anos de doença e nada para ajuda-lo . Digam que fazer ele nao cosegue um lugar espacializado enem cirurgia que deseja fazer.
ajude-nos
desde ja Deus lhes abeçoe

meu pai deseja se avalido por especialista e proficionais na aréa de mal de parkinson,ou deseja fazer a cirugia,ser for possivel me responda com urgencia,números para q possamos ta entrando em contato com voces.estamos depótos ir para são paulo essa semana vem tomando seus medicamentos mas o estado dele esta estavel muita dificuldades do sistema motora do corpo achando q não tem jeito mas eu aho q vcs estão ai para nos achuda mos sabemos q voces tem o mas medicamentos e cirugia avançadas para q com ele venha se trata tambem queri saber se todas as pessoas q fizeram a cirugis teve algun tipo de reação ser rejeitaram ser forasn realizadas com sucesopor que então o unico problema do meu pai esse e isso ncomoda muito a ele tem 62 anos tem essa doença 10 anos e como filho posso dizer a vcs q vão a valialo q não emole viver con essa doença em bora q nenhuma doeça é boa então jente pedimos q lean carinho e nos ajuda -mos e para vcs serão mas um paciente a ser dezer curado

minha mae sofre de mal de parkinson a 12 anos ja foi avaliada pelo neuro cirurgiao no hospital brigadeiro fico em lista de espera pelo sus ,aguardo cirurgia a 2 anos gostaria de saber o custo de uma cirurgia.

Meu irmão é doente de mal de parkinson há 15 anos. A doença já esta muito avançada; Moro na paraiba, gostaria de saber preço e local da cirugia. será possível conseguir essa cirurgia pelo SUS. Obrigada, aguardo resposta

Excelente.
Deixa claro q a doença tem tratamento. Encoraja as pessoas a buscar a cura. Parabéms. A informação é tudo.

Por favor,me responda tenho um marido que ele tem 43 anos e infelizmente ele tem Parkinson a mais ou menos 04 anos e por volta de 01 ano a situação se agravou.Gostaria de saber se a cirurgia é indicada a partir desta idade.Quais são os risco que a cirurgia traz?Os seus sintomas são rigidez muscular e lentidão dos movimentos.
Desde de já agradeço e permaneço no aguardo da resposta pelo email.

Olá, minha mãe tem Mal de Parkinson há mais de 10 anos, porém de 2 anos para cá vem apresentando uma evolução muito grande da doença. Ela é médica, ginecologista, do RJ, e tem 74 anos, hj com uma discinesia muito grande e perda de peso.
Gostaria muito de saber que outros recursos podemos buscar para que ela não sofra tanto, visto que o quadro da depressão também é um grande problema p ela.
Sou filha única e francamente estou muito angustiada com o quadro dela.

Obrigada

Minha pergunta é basicamente a mesma.Minha mãe tem parkinson a 15 anos.Sempre foi uma mulher muito ativa tanto profissional quanto nas atividades físicas.Hoje depois de 15 anos a nossa ficha caiu,pois até então tomava prolopa,se dava bem e de um dia para o outro sua cabeça começou a rodar,ficava muito tonta,chegando a doer a cabeça.Os tremores não são tão nítidos,no entanto a rigidez,lentidão,agonia,nervosismo,dentre outros fatores aumentaram como se fosse do dia pra noite.Quanto mais tonta,mais a cabeça fica com ‘trigeito’,mas ela tem necessidade de falar,fica muito inquieta.Meu receio é de que nessa ansiedade que momentânea ela caia ou algo pior aconteça.Sou de Fortaleza_CE,somos isoladas,não temos contato com ninguém que tenha essa doença.Gostaria e saber se o SUS já esta dando esa cirurgia onde põem o marca passo ligado ao cérebro.Vi a entrevista na televisão Canção Nova e realemte percebi o quanto seria importante se todos tivesse esse acesso.SÓ QUEM PASSA PRA SABER.NÃO DESEJO PRA NINGUÉM,MAS NADA COMO SE COLOCAR NO LUGAR DO OUTRO E FAZER O SISTEMA FUNCIONAR.CADÊ O SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE?VAMOS A LUTA.OBRIGADA!FIQUEM COM DEUS!!!

Eu tenho mal de parkinson com 32 anos mas não é facil pois tem dia em que nós pensamos hoje tá bom levantei bem humorado mas as coisas aconteçe tão rápidas que quase sempre acabo com muitas rigidês muscular lentidão e muitos outros mas com muito que tantares fazer algo mergulha num recomeço que não tem mas fim mas com fé alcançaremos a libertação.

Oi, minha mãe tem Mal de Parkinson há mais de 15 anos, ela tem 61 anos e os sintomas estão muito avançados, impedindo-a de realizar as atividades diárias. O quadro depressivo também está evoluído. Gostaria de saber como fazer para agendar uma consulta para verificar a viabilidade da operação com eletrodos. Somos de São Paulo-SP. Grato

Minha mãe adquirio mal de Parkinson aos50anos de idade e hoje a doença esta bem avançada, gostaria de saber como posso conseguir uma avaliação para ela para uma possivel cirugia. Obrigada

Boa tarde, Marco Antônio

Obrigado por acessar nosso site.

A Revista VIGOR – movimento e saúde é uma publicação da Thesaurus Editora de Brasília. Como somos muito lidos, profissionais e instituições de pesquisa e ensino nos enviam artigos e comunicados para publicação.

Infelizmente, somente agora acessamos seu e-mail. Diariamente, recebemos centenas de mensagens de nossos leitores solicitando informações. Como tentamos atender a todos seguindo a ordem de entrada em nossa caixa de mensagens, temos dificuldades de responder com a rapidez que alguns necessitam. Hoje, temos mais de 1700 mensagens de leitores solicitando informações.

Sugerimos que leia na revista Galileu, de Agosto de 2009, Editora Globo, o artigo sobre o Dr. Miguel Nicolelis, um neurocientista que desenvolveu uma técnica que pode curar o Mal de Parkinson.

Recebemos de um leitor a seguinte mensagem: “O Hospital Estadual Brigadeiro (SP) oferece cirurgias gratuitas para portadores de Mal de Parkinson na capital (São Paulo), procedimento antes restrito aos hospitais universitários. O serviço é agora oferecido em uma unidade da Secretaria Estadual da Saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O paciente deverá ser encaminhado pelas Unidades Básicas de Saúde ou por ambulatórios de especialidades. Passará por avaliação da equipe médica e, se for necessário, será submetido à cirurgia. O Hospital Brigadeiro fica na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 2.651, região central da capital. Esta informação está disponível no site http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php

Um abraço

Marcos Vinhal Campos
Revista VIGOR – editor
http://www.revistavigor.com.br

Os comentários estão encerrados.