As principais dúvidas sobre corrimento vaginal

A saúde da mulher é um tema amplo, que dá a oportunidade de abordar os mais variados assuntos, ajudando na educação e prevenção de doenças. Dessa vez, conversamos com a ginecologista Dra. Rosa Maria Neme, diretora do Centro de Endometriose São Paulo, que nos respondeu algumas questões sobre corrimento vaginal.

 

1. O que é corrimento?

Corrimento é uma secreção que aparece na vagina e que pode ter vários aspectos em relação à cor e ao odor. Em geral, o corrimento contém fungos e bactérias, que estimulam as células da vagina e do colo do útero a produzirem esta secreção como uma forma de defesa do organismo.

 

2. Quando o corrimento é normal? Como identificá-lo em casa? Que época que ele aparece mais?

O corrimento normal é aquele sem cheiro, que não coça e que pode ter uma colocação parecida com a de uma clara de ovo ou um pouco mais branco. O corrimento aparece, preferencialmente, na época da ovulação, que corresponde ao meio do ciclo menstrual e pode se intensificar no período antes da menstruação. Algumas mulheres podem apresentar mais secreção em relação às outras, principalmente se estiverem fazendo uso de algumas medicações, como anticoncepcionais.

 

3. Quando o corrimento pode ser considerado anormal?

O corrimento anormal é aquele que tem uma coloração mais amarelo-esverdeada ou acinzentada e que pode provocar coceira e ardor na vagina. Nestes casos, deve-se procurar um ginecologista para avaliar qual a causa do corrimento e assim tratá-lo adequadamente.

 

4. O que fazer no dia-a-dia para evitar o corrimento?

Tudo que aumenta o calor e a umidade dentro da vagina pode predispor a um aumento do corrimento. Portanto, algumas medidas podem evitar que ele aconteça são:

- Dormir sem calcinha, pois diminui o calor na vagina;

- Usar calcinhas de algodão (o algodão tende a esquentar menos que os tecidos sintéticos e, por isso, o fungo ou bactéria têm menor tendência de se proliferar);

- Utilizar sabonetes íntimos diariamente no banho (eles ajudam a manter a flora vaginal normal equilibrada);

- Não usar roupas apertadas, pois elas aumentam o calor e tornam a vagina um bom meio de proliferação dos fungos e bactérias;

- Não deixar a calcinha pendurada no banheiro (isso pode estimular a proliferação dos fungos e bactérias na calcinha);

- Secar bem os pelos da vulva, pois isso ajuda a diminuir a umidade desta região.

- Manter a flora intestinal equilibrada.

 

5. A alimentação tem algum papel importante?

O papel da alimentação equilibrada é manter a produção constante dos lactobacilos vaginais (que são as células de defesa da vagina) e manter o pH (grau de acidez) vaginal equilibrado, evitando a colonização de bactérias estranhas ao corpo feminino.

 

Fonte

Rosa Maria Neme – Graduada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1996) e doutorado em Medicina na área de Ginecologia pela Universidade de São Paulo (2004). Realizou residência-médica também na Universidade de São Paulo (2000). Além de dirigir o Centro de Endometriose São Paulo, ela integra a equipe médica do Hospital Israelita Albert Einstein, Samaritano, São Luiz e Sírio Libanês. É também responsável pelo setor de endometriose da Clínica de Reprodução Humana Roger Abdelmassih.

O Centro de Endometriose São Paulo conta com serviços voltados à assistência global da saúde da mulher e valorização da beleza feminina. A iniciativa deste projeto pioneiro é da Dra. Rosa Maria Neme, que possui diversos trabalhos publicados sobre a endometriose e larga experiência no tratamento desta doença. Ela lidera uma equipe clínica formada por médicos e profissionais nas áreas de ginecologia, radiologia, cirurgia do aparelho digestivo, urologia, clínica geral, anestesia especializada no tratamento de dor, dermatologia, fisioterapia, nutrição e psicologia.

 

*****

 

Mais informações

Prestige Assessoria de Comunicação e Marketing
Tel.: (11) 3757-3512
Chris Santos – christiane@prestigerp.com.br
Sandra Santos – sandra@prestigerp.com.br
Aline Marques – aline@prestigerp.com.br
www.prestigerp.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Olá! obrigado pelos comentários… Foram tirados no entanto todas as minha dúvidas… Um abraço!

GOSTEI MUITO NAO SABIA DE ALGUNS CUIDADOS ..AGORA ESTOU BEM INFORMADA BJOSSSSSSS

tenho corrimento, ele é sem cheiro, mais coça pra caramba, principalmente a noite, não sinto dorers apenas coçeiras,é normal?
isso tem cura?

tenho corrimento parecido com clara de ovo e sem cheiro, mas ai esta dizendo que aparece no periodo fertil, mas o meu nao para
eh o mes todo e em grande quantidade e nao sei o que fazer para melhorar. se puderem me responder eu agradeco desde ja.
um abraco e muito obrigado.

Meu curimento é amarelo. Não tem muito mal cheiro não. Mas incomoda o que devo fazer? é normal? o que usar? que bacteria poderá ser? bj e grata pela atenção.

o meu e meio amarelo e tem um pouco d cheiro e vem muito o q faco e normal

eu tenho corrimento branco sem cheiro sem coceira,e tomo anticoncepcianal e ta escrito que pode ser por causa disso,pode ser isso mesmo?

Oiii…Adorei tudo sobre esse assunto..
Mas queria saber mais algumas coisas??
Como faço p fazer as perguntas?

Obrigada!

Olá, obrigada pelas informaçoes.. tudo muito bem explicado! tudo q eu tava procurandooooooo !

olá tenho muito corrimento odor terrível, sempre falo para meu ginecologista mas so me dam pomada e não melhora só as coceiras que melhoraram queria muito engravidar mas não consigo será que é por causa disso? ja tenho uma filha de nove anos não tomo nenhum anticoncepsional mas não engravido de jeito nenhum meus exames esta tudo bom. sera que devo fazer exames mais avançados? embora quando tinha meus 9 anos tinha poli cistos e o medicos falaram que não engravidariam mas mesmo assim não tomei nada pois passavsa mal com pilulas tinha problemas de testosterona sera que agora estou com problemas serio tenho muito medo…

tambem tenho…..só que aparece mais no meu periodo fértil e é branco parece um mingal de maisena,não fede não.bjos

Adorei este comentario me ajudou muito!!

ola o meu é branco com mal cheiro o q faço mim ajudem …………..bjka

ola tenho 14 anos e jaa mestruei maas tenho uma duvida? eu tenhoo 14 anos ee tenho muito corrimento isso é normal? tenho corrimento todo os dias ee mee sinto desconfortavel com muito corrimento tenho medo de falar pra minha mãe tenho medo que ela desconfie de mim por favor me ajudem?podem deixar aresposta no meu e-mail do orkut vlw!

Gostei muito de ter tirado minhas duvidas,mas mim emcomoda as vezes pq é branco mais tem dias que esta dimais vindo ai tomo banho,umas três a quatro vezes por dia,ñ tem mal cheiro nenhum mais é chato ficar com a calcinha suja.

Adorei a materia bjs

eu tenho corrimento sem odor e a cor dele parece realmente de clara de ovo e é o tempo todo as veses mais e outras veses menos mais não deixa de vir..queria saber o que será me ajudem..

Bom eu tenho corrimento é amarelo e tem um pouko de mal cheiro , ele me emcomoda muito , o que devo fazer , o que devo usar ?
bjs muito obg pela ateção

eu gostei pq é muito enportanti nóis mulheris sicuidar para
não pegarmos uma outra doença pior por isso devemos usar camisinha emtoda relação sexisual

Olá o meu corrimento é claro,e branco mas não tem cheiro e geralmente vem mais, quando esta próximo da minha menstruação e quando eu tenho relação sexual com o meu marido.É NORMAL? O QUE EU FAÇO? AJUDE-ME,OBRIGADO.

Adorei as dicas de como ajudar a prevenir eu pensava ttalmente o contrario.
Foi muito esclarecedor .Òtimo!

Boa tarde, Luly

Obrigado por acessar nosso site.

A Revista VIGOR – movimento e saúde é uma publicação da Thesaurus Editora de Brasília. Como somos muito lidos, profissionais e instituições de pesquisa e ensino nos enviam artigos e comunicados para publicação.

Infelizmente, somente agora acessamos seu e-mail. Diariamente, recebemos centenas de mensagens de nossos leitores solicitando informações. Como atendemos a todos seguindo a ordem de entrada em nossa caixa de mensagens, temos dificuldades de responder com a rapidez que alguns necessitam.

Gostaríamos de destacar que a internet não é o melhor caminho para resolver os problemas relacionados à assistência médica de emergência. Procure sempre um médico especialista.

Um abraço

Marcos Vinhal Campos
Revista VIGOR – editor
http://www.revistavigor.com.br

Os comentários estão encerrados.